Foto: Feijão/Divulgação

28

MAI
HORÁRIOS Terça 19h30min

Sopapo Poético homenageia Renato Bê-a-Bá

Homenagem ao mestre dos tambores e do samba de roda será realizada nesta terça-feira (28/5), às 19h30min, no CRN Nilo Feijó

O sarau Sopapo Poético – Ponto Negro da Poesia, tradicional roda de música e poesia, presta homenagem a um dos últimos guardiões de uma tradição de "fazedores" de tambor, o Mestre Renato Bê-a-Bá, também considerado uma referência no samba de roda no Rio Grande do Sul. Na ocasião, ele irá apresentar o samba de umbigada, uma dos muitos estilos de samba do qual é professor. O evento acontece nesta terça (28/5), às 19h30min, no CRN Nilo Feijó, com entrada é franca.

Renato Oliveira Soares, o Mestre Renato Bê-a-bá, 56 anos, nasceu em Porto Alegre. Intitula-se "fazedor e tocador de tambor" – em especial, do mais importante de todos: o tambor inhã, que dá origem a todos os outros tambores, hoje só existente na memória dos velhos mestres tamboreiros, segundo ele conta.

Mestre Renato é um dos últimos guardiões de uma tradição de "fazedores" de tambor. Segundo ele, o tambor inhã só pode ser tocado no seu ilê (casa de santo).

– Como ele é um presente recebido de Olorum para o orixá Xangô, guardião de todos os tambores, o instrumento não pode ficar no chão. Deve estar sempre suspenso – explica.

O sarau é um encontro mensal promovido pela Associação Negra de Cultura (ANdC), sempre na última terça-feira do mês. Como outros saraus afro-brasileiros, desde 2012, evoca o protagonismo negro, em uma roda de atuações, reflexões e de convivências, reunindo artistas, pensadores e simpatizantes da cultura negra de resistência.

 

Sopapinho

Com a proposta de desenvolver o interesse pela cultura e pela poesia nos pequenos, o Sopapinho é um momento de fortalecimento da identidade étnica e da autoestima das crianças negras. As atividades do Sopapinho, paralelas ao sarau, envolvem brincadeiras, artes visuais, canto, contação de histórias e a participação na roda de poesia. É solicitado aos pais que levem lanches saudáveis para seus filhos compartilharem com as outras crianças. 

 

Feira Afro

A Feira Afro acompanha e apoia o Sopapo Poético desde suas primeiras edições, fortalecendo o espírito comunitário do sarau. A diversidade de produtos e estilos é sua característica, reunindo afro-empreendedores e artesãos, com produção voltada para a identidade étnica. Artesanato, alimentação, literatura, estética cultural, vestuário, cosméticos naturais e música são opções da feira para o eclético público sopapeiro.

 

Cine Kafuné

Antecedendo o sarau, o Cine Kafuné projeta no telão vídeos clipes e documentários com foco na cultura negra.

Terça 19h30min

Centro de Referência do Negro Nilo Feijó (Avenida Ipiranga, 311)

Entrada franca