Karmã se prepara para o lançamento de "Travessia"

Campanha de financiamento coletivo para o lançamento do primeiro disco do quarteto instrumental entra na reta final e conta com o apoio do público até o dia 14 de maio

Uma experiência completamente sensorial. Projeções de situações em que a música – no sentido mais único e original – torna-se o fio condutor de uma grande viagem aos mais variados estágios de percepção.

Esta é a inspiração que move todo processo em torno do álbum Travessia, primeiro compacto lançado pelo quarteto instrumental Karmã, que lançou uma campanha de financiamento coletivo por meio da plataforma Catarse para arcar com os custos da produção.

As contribuições podem ser feitas até o dia 14 de maio pelo site e já foi atingido quase 50% da meta.

Travessia é feito de composições autorais e foi milimetricamente pensado e elaborado para convidar o público a partilhar, a cada audição, de um momento único e que o aproxime cada vez mais do artista. A proposta do quarteto é fazer um som que eles chamam de “eletro-orgânico”, mesclando espontaneidade, improviso e ainda elementos da música eletrônica.

A ideia é levar o espectador a sentir todas as sensações experienciadas por eles na concepção de cada som. Unindo instrumentos como saxofone, clarinete, guitarra, contrabaixo acústico, bateria e contando também com a presença forte do sampler eletrônico, a Karmã cria uma nova sonoridade que proporciona ao público sempre uma nova experiência.

As sete faixas do disco, todas gravadas ao vivo e com vídeo em plano sequência, foram compostas por Yvan EtienneGustavo Schütz (ex-integrante do grupo), Lucas Etcheverria, Felipe Schütz e Rafa Müller, enquanto os arranjos foram feitos coletivamente pela Karmã. Esse primeiro trabalho foi produzido de forma totalmente independente.

A gravação do vídeo ficou a cargo da fotógrafa Renata Ibis e em breve será divulgado no canal da banda no YouTube, com o lançamento do disco. Além da sonoridade, o quarteto ainda incorporou nos shows a presença de um outro elemento com o intuito de criar texturas que promovessem novas nuances aos sons.

Soma-se ao projeto, as projeções criadas por Henrique Fagundes que criaram um diálogo mais próximo entre imagem e som, tornado a experiência muito mais imersiva e intensa para o espectador. Fazendo com que cada pessoa pudesse se imaginar dentro da história, deste contexto proposto. Todas as projeções, assim como os sons, também são improvisadas, o que gera uma unidade perfeita entre os músicos e o artista visual e aproxima da sensação de liberdade, que tem muito a ver com a musicalidade do jazz.

Acessando a plataforma do Catarse, é possível escolher uma recompensa de acordo com o valor que se deseja contribuir. As possibilidades vão de acesso digital antecipado ao disco, ingressos para shows, cervejas artesanais produzidas especialmente para esta campanha, até gravuras pintadas pelo artista plástico Marcelo Lenko, aulas de música com os integrantes e shows em festas fechadas ou em bares e casas de espetáculo. Os valores de contribuições vão de R$ 15 a R$ 1.500.

Travessia tem produção de Yvan Etienne e Lucas Etcheverria. Foi gravado e mixado no Estúdio Téc Áudio por Olimpio Machado e masterizado por Marcos Abreu.

O álbum conta com sete faixas: Dança das Baleias, A Saga de Mokujin, Timo, Vostok 1, Bugs Killer, O Vento do Leste e Seu Boneco.

 

Confira o clipe de Dança das Baleias: