Matinal assinantes

Foto: Qex Bittencourt/Divulgação

03

ABR

24

ABR
HORÁRIOS Quartas
12h30min e 19h30min

Instituto de Artes da UFRGS apresenta “Neva”

Espetáculo teatral abre a temporada 2019 do Instituto nesta quarta-feira (3/4), na Sala Qorpo Santo da UFRGS, com entrada franca

VER GALERIA

O Departamento de Arte Dramática do Instituto de Artes da UFRGS abre temporada nesta quarta (3/4) com a peça Neva, escrita pelo diretor e dramaturgo chileno Guillermo Calderón. As apresentações são gratuitas e serão realizadas todas as quartas de abril, às 12h30min e 19h30min, na Sala Qorpo Santo. As senhas são distribuídas uma hora antes de cada sessão.

O trabalho é resultante da disciplina atelier de composição e montagem, orientado pela professora Patricia Fagundes. A peça narra um dia na vida de um elenco que está ensaiando enquanto, do lado de fora do teatro, está acontecendo o domingo sangrento que marca o inicio da Revolução Russa.

Na peça, personagens reais e fictícios repassam as cenas do Jardim das Cerejeiras em meio a questionamentos sobre o momento político em que estão inseridos, refletindo sobre a própria atuação como artistas e como cidadãos diante dos fatos, sobre a percepção ou ausência de percepção do que a guerra afeta o outro.

Olga Knipper (Natasha Villar), primeira atriz do teatro de arte de Moscou, viúva do grande dramaturgo Anton Tchekhov, está vivendo o luto do marido e, alheia à realidade que assola o país, é a atriz convidada na companhia. Aleko (Phillipe Coutinho) é um sonhador e está usando todo o seu talento para impressionar a visitante, enquanto Masha (Marina Fervenza) fecha o trio. Ela é uma atriz mais jovem e menos experiente do que Olga e também está impressionada com a visitante – mas, mesmo assim, mantém a sua atenção aos acontecimentos além da sala de teatro.

O autor, que cresceu em meio à ditadura chilena, costuma acrescentar em suas peças pinceladas sobre o que é viver em meio a uma democracia frágil, em constante ameaça.

Quartas, 12h30min e 19h30min

Sala Qorpo Santo (Rua Paulo Gama 110 | campus central da UFRGS)

Entrada franca