Foto: Divulgação

31

MAR

01

ABR
HORÁRIOS Diversos horários

Semana Ói Nóis Aqui Traveiz

Na semana que a Tribo de Atuadores completa 41 anos de trajetória, a cidade recebe uma mostra do seu atual repertório de encenações, com início neste domingo (31/3), no Parque da Redenção

Na semana que a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz completa 41 anos de trajetória a cidade recebe uma mostra do seu atual repertório de encenações. Todas as atrações tem entrada franca.

Neste domingo (31/3), data da estreia do seu primeiro espetáculo em 1978, acontece a encenação de Caliban – A Tempestade de Augusto Boal, às 16h, no Parque da Redenção (em frente ao Monumento do Expedicionário).

Dando continuidade a mostra, a Tribo apresenta a performance Onde? Ação Nº 2, no dia 1º de abril, às 12h, na Esquina Democrática. À noite, às 20h, rola projeção do filme Viúvas – Performance Sobre a Ausência, na Terreira da Tribo.

 

Sinopses

Caliban – A Tempestade de Augusto Boal

O Ói Nóis Aqui Traveiz traz esse clássico de Shakespeare para a rua e para o exame crítico, lançando mão da adaptação feita por Augusto Boal, nos anos 1970, para criticar o retrocesso nos direitos sociais do Brasil de hoje. A narrativa é vista pela perspectiva de Caliban, metáfora dos povos originários da América, que foram dizimados pelos colonizadores, simbolizados na figura de Próspero.

A Tribo, sem trair a sua vocação artística, quer com o seu teatro de rua instaurar a alegria e a indignação nos seus milhares de espectadores. Como em todo bom teatro político, o público deve perceber que os símbolos da obra remetem à realidade, para despertar neles – emotiva e racionalmente – uma resposta crítica fora da ficção.

 

Onde? Ação Nº 2

A performance, de forma poética, provoca reflexões sobre o nosso passado recente e as feridas ainda abertas pela ditadura militar. A ação performática se soma ao  movimento de milhares de brasileiros que exigem que o governo federal proceda a investigação sobre o paradeiro das vítimas desaparecidas durante o regime militar, identifique e entregue os restos mortais aos seus familiares e aplique efetivamente as punições aos responsáveis. A performance visa atualizar o debate sobre as implicações e consequências deste episódio para a história nacional.

 

Viúvas – Performance Sobre a Ausência

Filme de Pedro Isaias Lucas que registra o espetáculo da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, apresentado em 2011 na Ilha do Presídio (Ilha das Pedras Brancas). O filme mostra mulheres que lutam pelo direito de saber onde estão os homens que desapareceram e foram mortos pela ditadura civil-militar que se instalou em seu país.

A utilização desse espaço não convencional para a encenação pretendeu estabelecer uma relação entre os sentidos do trabalho sobre o imaginário e a história recente da América Latina e as referências simbólicas, o registro emocional, os elementos de memória e o caráterinstitucional da Ilha do Presídio. Após o filme haverá um debate com Paulo de Tarso Carneiro, ex-preso político.

Diversos horários

Diversos locais

Entrada franca