Matinal assinantes

Céu lança clipe de “Amor Pixelado”

É o terceiro vídeo do álbum “Tropix”, premiado disco de 2016 da cantora e compositora

VER GALERIA

– Céu sempre foi uma inspiração na minha carreira, e dirigir o clipe Amor Pixelado foi um presente, um encontro. Além de um desafio! Quando se fala em vídeo 360º, tudo está em quadro, tudo é narrativa, tudo vira cena. Desde o ônibus que passa na rua até os movimentos mais sutis das atrizes. Foi uma oportunidade criativa para testar uma nova e potente tecnologia – comenta o diretor André Meirelles Collazzi.

O clipe permite uma navegação múltipla na medida que diversas coisas acontecem ao mesmo tempo e em todas as direções. Dessa forma, o espectador é quem decide e organiza os enquadramentos, pois escolhe o que e para onde irá olhar, sempre consciente de que está perdendo alguma ação – ao olhar para direita, não acompanha o que acontece do lado esquerdo. Ou seja, é um clipe para ser visto diversas vezes, pois cada experiência será única.

A ideia, desde o princípio, foi exaltar a potência feminina e, cenograficamente, deixar o espaço totalmente livre para a ocupação do elenco – formado 100% por mulheres. Tudo foi filmado no restaurante Fitó, que na época ainda não tinha sido inaugurado e era a locação perfeita, tanto imagética como conceitualmente, uma vez que apenas mulheres trabalham lá. Para poder realizar a captação, a equipe de direção precisou ficar embaixo do balcão, único refúgio e ponto em que não apareceriam nas cenas.

A criação ficou por conta da produtora Prosperidade Content, mas a construção de toda mise-en-scène foi um trabalho conjunto com a cantora Céu, a atriz Thaia Perez, que faz uma participação especial, e as atrizes do grupo de pesquisa em cinema AP43 – grupo liderado pela preparadora de elenco, roteirista e diretora Nara SakarêTarina Coelho, coreógrafa e professora da Escola de Arte Dramática da EAD-ECA-USP, ajudou na coreografia e no conceito dos movimentos das atrizes. Céu também participou de ensaios nos quais umas das inspirações foi o artista plástico islandês-dinamarquês Olafur Eliasson.

Para a produção de arte, a equipe foi liderada por Dicezar Leandro, que buscou retratar o cotidiano em detalhes sutis e narrativos espalhados pelo espaço. A fotografia foi feita pela Hangar Filmes

 

Confira o clipe de Amor Pixelado: