Matinal assinantes

Trailer de "Bio" antecipa o formato inovador do novo filme de Carlos Gerbase

Maria Fernanda Cândido, Maitê Proença, Tainá Muller e Marco Ricca, entre outros, participam do elenco estelar do longa, que estreia nos cinemas em 4 de abril

VER GALERIA

Bio, novo filme de Carlos Gerbase, é uma ficção, mas utiliza a estrutura de um documentário para contar a vida de um homem surpreendente: um cientista que viveu mais de 110 anos. Para isso, o longa se vale de depoimentos de diversas pessoas que conviveram com ele, acompanhados de breves cenas que ilustram partes marcantes de sua trajetória. No trailer, o espectador pode conhecer um pouco sobre esse ser humano único – que nunca aparece no filme – a partir de relatos de seus familiares, professores, amantes, amigos e colegas.

– Minha ideia era contar os momentos decisivos da vida dele – diz a personagem interpretada por Tainá Müller.

Outra mulher, vivida por Maria Fernanda Cândido, conta que o cientista passou a vida tentando compreender a linguagem dos bugios, enquanto o psicólogo interpretado por Marco Ricca revela detalhes da infância do biografado. Ao todo, o elenco reúne 39 atores – Werner Schünemann, Rosanne Mulholland, Maitê Proença e Sheron Menezzes estão entre eles.

Em uma narrativa fragmentada, subjetiva e coletiva, o espectador é convidado a imaginar e reconstruir uma história de vida singular. O filme recebeu os prêmios de Melhor Filme pelo Júri Popular, Prêmio Especial do Júri pela Direção de Atores e de Melhor Desenho de Som no Festival de Gramado. Também participou do Festival do Rio, da Mostra São Paulo e do Festival de Punta del Este.

Produzido pela Prana Filmes, o longa estreia em 4 de abril, com distribuição da Bretz Filmes.

 

Sinopse

O que aconteceria se um documentarista pudesse viajar no tempo e captar depoimentos sobre a vida de alguém ainda no calor dos acontecimentos, e não com aquele teor nostálgico de quem se recorda de fatos enterrados há muitos anos no passado? Bio responde a essa pergunta, propondo ao espectador uma narrativa fragmentada – mas muito emocional  sobre a longa e atribulada existência de um biólogo, que atravessa a segunda metade do século 20 e mergulha no século 21 com uma sede imensa de conhecimento sobre a vida em nosso planeta. Ou até fora dele.

 

Confira o trailer de Bio: