"Roma". Foto: Netflix/Divulgação

Abraccine escolhe os melhores filmes de 2018

A Associação Brasileira de Críticos de Cinema destacou "Roma", "Arábia" e "Guaxuma" com o Prêmio Abraccine

VER GALERIA

Os longas-metragens Arábia e Roma, além do curta Guaxuma, foram os escolhidos como os melhores do ano de 2018 pelos associados da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). A oitava edição anual do Prêmio Abraccine contemplou, mais uma vez, as categorias da produção nacional, no formato longo e curto, e de longas estrangeiros.

Pela primeira vez, foram considerados os filmes em streaming e os lançados na TV por assinatura. A força das novas plataformas foi confirmada com a vitória de Roma, que vem sendo premiado em vários festivais. Também Arábia e Guaxuma são filmes recorrentes nas premiações em vitrines competitivas.

Os vencedores do Prêmio Abraccine 2018 são:

 

MELHOR FILME BRASILEIRO

Arábia, de Affonso Uchoa e João Dumans

 

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

Roma, de Alfonso Cuarón

 

MELHOR CURTA-METRAGEM BRASILEIRO

Guaxuma, de Nara Normande

 

Segundo Paulo Henrique Silva, presidente da Associação Brasileira de Críticos de Cinema, “o grande desafio deste Prêmio Abraccine aconteceu um pouco antes da votação, quando tivemos que definir a inclusão do streaming. Questão permanentemente adiada, ela se tornou incontornável com o lançamento de filmes de excelente qualidade nas plataformas digitais, como comprova a vitória de Roma entre os longas estrangeiros. Este é um momento que assinala a aceitação inconteste desta mídia mais recente como uma janela tão importante quanto a do cinema, tornando-se, devido à nova configuração do mercado, um valoroso reduto para os filmes de arte."

Fundada em julho de 2011, a Abraccine conta hoje com uma centena de associados em 16 Estados brasileiros, com a missão de promover formas de pensamento crítico, reflexão e debates, e trabalha pela inserção da crítica nos mecanismos de discussão das políticas pelo cinema brasileiro.