Câmara de Espelhos. Foto: Divulgação

06

DEZ

12

DEZ
HORÁRIOS Diversos horários

Filme "Câmara de Espelhos" estreia no Espaço Itaú

O documentário da realizadora pernambucana Dea Ferraz entra em cartaz a partir desta quinta-feira (6/12)

VER GALERIA

O documentário Câmara de Espelhos, da realizadora pernambucana Dea Ferraz entra em cartaz nesta quinta (6/12), no Espaço Itaú de Cinema. O documentário propõe uma reflexão sobre gênero, preconceito e misoginia.

Para o seu segundo longa-metragem, a diretora Déa Ferraz armou a estrutura que lhe serviu de título: uma sala fechada em que dois grupos de sete homens assistem a imagens publicitárias, cenas de novelas, trechos de telejornais com representações da mulher e/ou do corpo feminino, e depois comentam, de forma livre, sobre o que viram.

Câmara de Espelhos recorta a mesa de bar, as arquibancadas dos estádios de futebol e os encontros em que os discursos banais deflagram a violência que corre em paralelo, sempre à espreita. O que aqueles homens dizem da imagem feminina que se apresenta? Mais do que isso, o filme parece perguntar: e você, espectador ou espectadora, onde está nesse jogo – dentro, fora ou no limite da caixa?

Um detalhe crucial é que todos os personagens estão lá por terem respondido a um anúncio publicado em jornal. A seleção dos participantes foi feita a partir de tal convocatória. O perfil exigido: homens com idade entre 18 a 80 anos, com boa capacidade de expressão e que morassem na região metropolitana do Recife, capital de Pernambuco. Antes das gravações, 60 homens foram pré-selecionados para entrevistas individuais, sob orientação de Dea Ferraz e condução dos assistentes de direção Nathalia Gomes e Leo Ferrario.

Para a diretora, é impossível não tecer elos entre o momento em que o filme surgiu e o contexto do seu lançamento:

– Câmara de espelhos fala da naturalização do machismo, só que agora, com a eleição de Jair Bolsonaro, acredito que já estamos vivendo a legitimação do machismo. E o que podemos fazer? Ou nos retraíamos, antecipando a violência e a perseguição, ou nos posicionamos no sentido de dizer: nós, mulheres, vamos continuar existindo e resistindo. Precisamos falar cada vez mais sobre feminismo, sobre o que é ser mulher em um país onde o discurso misógino está no poder. Penso que o filme se coloca ainda com mais força agora, na medida que temos um presidente eleito que diz publicamente todas as barbáries que ele diz. Portanto, é preciso combater tudo isso.

O documentário é uma coprodução das empresas pernambucanas Parêia Filmes, Ateliê Produções e Alumia Conteúdo, em parceria com a Janela Projetos e financiada com recursos do Funcultura/PE e do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) da Ancine e do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

Dea Ferraz é realizadora pernambucana, com mais de quinze anos de atuação no audiovisual e diversos curtas, médias e longas-metragens na bagagem, entre eles Alumia (2009) e Sete Corações (2014). Câmara de Espelhos é o segundo longa documental desta sócia-diretora da Párea Filmes e integrante do MAPE  Movimento Mulheres no Audiovisual PE. O terceiro, Modo de Produção, foi exibido no 50º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e no X Janela Internacional de Cinema do Recife e será lançado nos cinemas no primeiro semestre de 2019. Neste mês de dezembro, a cineasta filma seu próximo longa – AGORA – enquanto participa do Núcleo Criativo da Beluga Produções e cursa mestrado em Comunicação na UFPE.

 

Confira o trailer de Câmara de Espelhos:

 

Diversos horários

Espaço Itaú de Cinema (Bourbon Shopping Country - Avenida Túlio de Rose, 80)

R$ 24,20