Antonio Villeroy. Foto: Pâmela Bitencourt/Divulgação

01

DEZ
HORÁRIOS Sab 18h à meia-noite

Casa Expandida encerra temporada com Antonio Villeroy e 50 Tons de Pretas

A última edição acontece neste sábado (1/12), na Travessa dos Cataventos da Casa de Cultura Mario Quintana. A CCMQ ficará aberta até a meia-noite para visitação, com shows e espaço gastronômico

O evento Casa Expandida encerra temporada neste sábado (1/12), a partir das 18h, na Travessa dos Cataventos da Casa de Cultura Mario Quintana. A CCMQ ficará aberta até a meia-noite para visitação às exposições e espaços e assistir aos espetáculos em cartaz nos teatros Bruno Kiefer e Carlos Carvalho, além de food truck e bier truck na rua.

Dessa vez sobem ao palco o cantor e compositor Antonio Villeroy e o grupo 50 Tons de Pretas, com intervenção do coletivo Poetas Vivos. A discotecagem do evento será de Gê Powers. A entrada é gratuita.

Antonio Villeroy (um dos autores brasileiros mais gravados na atualidade e compositor gaúcho com o maior número de gravações na história da MPB) faz esse show com voz e violão, apresentando canções de diversos momentos de seus 35 anos decarreia, além de músicas gravadas por outros artistas. No repertório, hits como Pra Rua Me Levar, Garganta, Una Loca Tempestad, Amores Possíveis e Recomeço, entre outras.

O 50 Tons de Pretas são vocalistas e instrumentistas que dão novas cores e texturas para o repertório de ritmos brasileiros. São artistas de talento múltiplo que emocionam o público com suas vozes e energia, com graça e leveza levam representatividade num balanço que encanta a todos por onde passam.

Geovaine Ornelles, mais conhecido como Gê Powers, é um dos pioneiros DJs do hip hop gaúcho. Iniciou sua carreira ainda durante os anos 1970, na cena da black music e integrou um dos grupos de rap e charme mais antigos de Porto Alegre, chamado J CLIP. Gê Powers ainda é inspiração para muitos artistas e ativistas da cultura de rua gaúcha.

Poetas vivos é um coletivo de poetas independentes, cujo a intenção é levar a poesia negra e a cultura periférica gaúcha para espaços plurais, como eventos, espetáculos, oficinas, workshops, flash mob, feiras, palestras e debates. As intervenções artísticas do coletivo acontecem com poesias de resistência tratando temas ligados à juventude negra e suas diárias batalhas na sociedade racista. Nesta Casa Expandidia irão participar as poetas Natália Pagot, Cristal Rocha e Agnes Mariá.

Sab 18h à meia-noite

Casa de Cultura Mário Quintana (Rua dos Andradas, 736)

Entrada franca