Matinal assinantes

Foto; Pedro Isaias Lucas/Divulgação

29

NOV

22

DEZ
HORÁRIOS Qui a sab às 20h

Ói Nóis Aqui Traveiz apresenta "Meierhold"

O grupo estreia seu novo espetáculo nesta quinta-feira (29/11), às 20h, na Terreira da Tribo

O grupo Ói Nóis Aqui Traveiz estreia seu novo espetáculo nesta quinta (29/11), às 20h, na Terreira da Tribo. Meierhold é uma adaptação livre da peça Variaciones Meyerhold, de 2005, do dramaturgo, ator e psicanalista argentino Eduardo Pavlovsky.

A peça fica em cartaz até 22 de dezembro, de quintas a sábados, sempre às 20h. Os ingressos podem ser adquiridos no local, no Meme Santo de Casa (Rua. Lopo Gonçalves, 176) e no StudioClio (R. José do Patrocínio, 698).

No centro da trama a figura de Meierhold, célebre ator, diretor e teórico russo, cujo discurso inovador e revolucionário o transformou em personalidade de relevância no panorama teatral do início do século 20. Grande questionador das formas acadêmicas da criação teatral, a postura de Meierhold confronta com as ideias de seu contemporâneo Stanislavski, com quem manteve uma relação ao mesmo tempo estreita e distante. A encenação reúne aspectos do discurso artístico do pensador russo e os relaciona com momentos dramáticos de sua trajetória pessoal, sujeito ao cárcere, tortura e humilhações até o seu brutal assassinato pelas autoridades da Rússia stalinista.

Estruturada em fragmentos, a ação de Meierhold se alterna entre os pensamentos em voz alta a relatos e diálogos imaginários com diferentes interlocutores, como com a sua amada, a atriz Zinaida Reich, também assassinada tragicamente. O espetáculo utiliza-se de diferentes linguagens e recursos, inclusive audiovisuais, fragmentos de poesias surrealistas e cenografia construtivista que remete à utilizada pelo próprio Meierhold. A cenografia é uma adaptação do dispositivo cênico criado por Liubóv Popóva para O Corno Magnífico, dirigida pelo russo. Na encenação estão também presentes elementos dos estudos e experimentos do encenador russo como o grotesco, o teatro popular de feira e a biomecânica.

A história de Meierhold não deixa de nos colocar em questionamentos sobre o momento e o lugar em que vivemos. A dinâmica da encenação busca perguntar aos espectadores como Meierhold nos afeta e nos comove no sombrio Brasil de hoje. Eduardo “Tato” Pavlovsky (1933 – 2015) é conhecido no país pelas suas peças Senhor Galíndez, Telerañas, Potestad, Passo de Dos e Rojos Globos Rojos.

Qui a sab às 20h

Terreira da Tribo (Rua Santos Dumont, 1186)

R$ 40 (50% desconto para estudantes, classe artística e +60)