Maria Bethânia e Zeca Pagodinho dividem o palco em Porto Alegre

Os intérpretes estão juntos na turnê "De Santo Amaro a Xerém", com apresentação nesta quarta-feira (28/11), às 21h, no Auditório Araújo Vianna

Depois de cantarem juntos na gravação do CD/DVD O Quintal do Pagodinho em 2016, a parceria progrediu e, um ano depois, Maria Bethânia e Zeca Pagodinho dividem o palco pela primeira vez em uma turnê – que teve lotação esgotada nas seis capitais por onde passou. Nesta quarta (28/11), às 21h, a dupla apresenta o show De Santo Amaro a Xerém no Auditório Araújo Vianna.

Os ingressos devem ser adquiridos online, na bilheteria do Teatro do Bourbon Country e do Auditório Araújo Vianna (somente em dias de apresentação, a partir das 16h).

O projeto é uma referência à cidade natal de Bethânia e ao município fluminense onde o sambista tem seu sítio.

– Eu acho muito alegre, muito vivo, tanto Xerém como Santo Amaro, com suas dificuldades, muita pobreza, mas também com uma alegria sem fim, pelo menos na minha terra tem isto. É uma festa, todo dia tem festa. Tem a relação do samba de roda de Santo Amaro com o samba do Rio de Janeiro, tem a Portela dele, a minha Mangueira, que é outro elo muito bonito: Santo Amaro, Xerém, Portela, Mangueira. O samba que une, a admiração mútua, cada um na sua linha, acho que isso é motivo pra se encontrar – observa Maria Bethânia.

O repertório é assinado pelos dois artistas, que interpretarão alguns de seus grandes sucessos como Negue (Adelino Moreira), Reconvexo (Caetano Veloso), Maneiras (Sylvio da Silva) e Verdade (Nelson Rufino/Carlinhos Santana) e canções novas no repertório de cada um. Juntos vão cantar, por exemplo, Deixa a Vida me Levar (Serginho Meriti/Eri do Cais) e Sonho Meu (Ivone Lara/Delcio Carvalho), que gravaram no DVD do Zeca, e também uma canção inédita de Caetano Veloso: Amaro Xerém.

Outras canções inéditas estão no repertório de Bethânia: Pertinho de Salvador e De Santo Amaro a Xerém, de Leandro Fregonesi, e A Surdo 1, de Adriana Calcanhotto, feitas especialmente para celebrarem esse encontro, assim como sambas em homenagem às suas escolas de coração, Mangueira e Portela.

Qua 21h

Auditório Araújo Vianna (Avenida Osvaldo Aranha, 685)

Diversos valores