Autorretrato, de Julio Castro. Foto: Divulgação

18

OUT
HORÁRIOS Quinta 19h

Encontro com Julio Castro no Studio P

O artista realiza palestra sobre interferências urbanas nesta quinta-feira (18/10), às 19h, no ateliê aberto de pintura do Instituto de Artes da UFRGS

VER GALERIA

O Studio P, ateliê aberto de pintura, convida para a palestra Interferências Urbanas – Ações Independentes de Artistas no Rio de Janeiro Entre 2000 e 2018, com o artista Julio Castro e coordenação de Marilice Corona. O encontro será nesta quinta (18/10), às 19h, com entrada franca.

Julio Castro fará um relato no campo da arte pública na cidade do Rio de Janeiro tendo como ponto de partida sua experiência de coordenação do Prêmio Interferências Urbanas (2000/2002), bem como iniciativas alavancadas através do Estudio Dezenove, espaço que conduz e que se dedica à produção e veiculação de arte contemporânea à partir do bairro de Santa Teresa.

Falará do Projeto Vitrine Efêmera, no qual convida artistas a realizarem instalações na vitrine do Estudio Dezenove e também mostrará experiências de seus últimos trabalhos em stencil fotográfico, que se traduzem em painéis de grandes formatos, ocupando muros e paredes de algumas cidades brasileiras.

Julio Castro é nascido em Porto Alegre e Bacharel em Gravura pela EBA/UFRJ, com passagem anterior pela Escola de Artes Visuais do Parque Lage e Instituto de Artes da UFRGS. Dedica-se à produção artística desde os anos noventa. Participou de mostras coletivas no Brasil, França, Bélgica, Portugal e Argentina. Individualmente expôs no Rio de Janeiro, Pelotas, Porto Alegre, em Lisboa no Centro Português de Serigrafia (2007) e em Bruxelas no ARS117 (2009), espaços em que fez residência artística como artista convidado. Coordena o Estudio Dezenove, espaço dedicado à arte contemporânea localizado no Rio de Janeiro, desde 2011 é professor na área de Imagem Gráfica na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Vive e trabalha no Rio de Janeiro.

Quinta 19h

Studio P (Instituto de Artes da UFRGS – Rua Senhor dos Passos, 248)

Entrada franca