Livro "Vitor Ramil – Nascer Leva Tempo" ganha segunda edição em Pelotas

Obra de Luís Rubira tem lançamento neste sábado (7/7), às 19h, na Biblioteca Pública Pelotense, com debate, música e exposição

Neste sábado (7/7), no dia do aniversário de Pelotas, a cidade recebe um evento literário musical, promovido pelo Sesc-RS e pela Pubblicato Editora: o lançamento da segunda edição do livro Vitor Ramil – Nascer Leva tempo, de Luís Rubira, às 19h, na Biblioteca Pública Pelotense. A abertura é com o músico, cantor e compositor Juliano Guerra, às 18h.

Em seguida, acontece um debate sobre o disco Campos Neutrais, trabalho mais recente do compositor, cantor e escritor Vitor Ramil, com a participação do músico e jornalista Arthur de Farias, do jornalista e crítico de música Juarez Fonseca, do professor de literatura da UFRGS Luiz Augusto Fischer e do autor do livro, Luís Rubira. Integra o evento a exposição VITO/R/AMIL, iniciativa do Curso de Design da Ufpel/Lúcia Weymar e da Suldesign Galeria/Andreia Bordini. O evento tem entrada franca.

Luís Rubira afirma que “a segunda edição não altera a primeira. O ensaio segue tendo como fio-condutor a tentativa de compreender o percurso de criação do artista entre seu primeiro disco (Estrela, Estrela, 1981) e o sétimo (Longes, 2004). A capa do livro traz a imagem de ladrilho de uma calçada de Pelotas.

Vitor Ramil – Nascer Leva Tempo fala de parte da trajetória e da criação do músico, compositor e escritor, do início da carreira, no final da década de 1970, até o lançamento do disco Longes, em 2004. Para Luís Augusto Fischer, que assina o prefácio, “temos um estudo precioso que costura depoimentos pessoais de muitas testemunhas da trajetória do artista. O leitor vai aproveitar muito melhor o trabalho do Vitor Ramil com esta leitura, porque vai entender mais detida e profundamente essa obra maiúscula, uma das mais importantes que o Rio Grande do Sul já viu nascer, umas das mais significativas do Brasil e do sul da América de nosso tempo”.

Luís Rubira nasceu em Porto Alegre, em 1970. Fez doutorado em Filosofia na Universidade de São Paulo, em 2009, com estágio de um ano na Université de Reims Champagne-Ardenne, na França. É professor adjunto do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Pelotas, onde desenvolve pesquisa sobre Nietzsche e Filosofia Política Contemporânea. É autor de Nietzsche: Do Eterno Retorno do Mesmo à Transvaloração de Todos os Valores (SP: Discurso Editorial/Editora Barcarolla, 2010), Sepé Tiaraju e a Guerra Guaranítica (SP: Instituto Callis, 2012) e organizador dos três volumes do Almanaque do Bicentenário de Pelotas (Santa Maria: Pró-Cultura-RS/Gráfica e Editora Pallotti, 2012-2014).

Sábado 19h

Biblioteca Pública Pelotense (Praça Cel. Pedro Osório, 103 | Pelotas)

Entrada franca