Amaro Freitas confirmou ao vivo a excelência de seu jazz

Jovem pianista pernambucano apresentou-se pela primeira vez em Porto Alegre quebrando tudo com seu ótimo trio

Foi simplesmente sensacional o show do Amaro Freitas Trio nesta noite de quinta-feira (26/4) no Instituto Ling! Acompanhado dos ótimos Jean Elton no contrabaixo acústico e Hugo Medeiros na bateria, o virtuoso pianista pernambucano quebrou tudo apresentando faixas do seu disco de estreia, Sangue Negro – o melhor álbum brasileiro que escutei em 2017 –, e composições do seu próximo trabalho, que ele me disse já estar gravado e talvez seja lançado até o final do ano.

Amaro empolgou o público tocando desde temas genuinamente jazzísticos, como a música-título de seu primeiro disco, até peças em que o groove e a improvisação estão a serviço de ritmos brasileiros – caso do Samba de Cesar, do frevo-balada Subindo o Morro e do frevo-bebop Encruzilhada. Destaque para uma versão solo ao piano da sempre linda Lamento Sertanejo, que soou como se Brad Mehldau encontrasse Dominguinhos.

Quem sabe o Amaro Freitas Trio não volta no final do ano para lançar o novo disco no POA Jazz Festival, hein?

 

Confira um pouco do show do Amaro Freitas Trio aqui.