Matinal assinantes

Tour virtual conta a história do casarão sede da Pinacoteca Ruben Berta

As postagens iniciam nesta segunda-feira (18/5), na página da Coordenação de Artes Plásticas no Facebook e no Instagram

VER GALERIA

A Coordenação de Artes Plásticas (CAP) da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, programou uma série de postagens com imagens fotográficas e pesquisas historiográficas do novo Memorial Pinacoteca Ruben Berta. As publicações iniciam nesta segunda (18/5), na página da Coordenação de Artes Plásticas no Facebook e no perfil do Instagram

O novo Memorial Pinacoteca Ruben Berta, com reforma viabilizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul, será aberto ao público após o relaxamento das medidas de distanciamento social, necessárias frente à pandemia do novo coronavírus.

A bela edificação de fachada eclética e planta baixa característica da arquitetura luso-brasileira remonta ao século XIX, já aparecendo registrada num mapa de 1839. Foi sucessivamente residência de diversas famílias – os Silva Guerra, os Saibro Pinto e os Bezzera, até que a partir de 1945 virou sede do Tribunal Regional Eleitoral - TRE, instituição que ali permaneceu instalada até 1974. Neste tempo, o que era sala de jantar passou a receber as Sessões do Pleno do Tribunal. Outra sala, a de estar, passou a ser ocupada pela Presidência do TRE, os quartos no sótão viraram escritórios e o porão se transformou numa marcenaria para a confecção de urnas eleitorais. Por fim, o pátio perdeu o chafariz, recebendo o almoxarifado, os fichários com os dados dos eleitores e a sala do cafezinho dos funcionários.

As memórias dos antigos funcionários do TRE e dos descendentes da família Bezerra - crianças quando habitaram a casa nos anos 1940 - ficam atiçadas, os corações aceleram e os olhos brilham a cada visita ao casarão. Após muitos anos abandonado e praticamente transformado em ruínas na década de 1990, voltou a se destacar na paisagem urbana após uma cuidadosa restauração promovida pelo Programa Monumenta. Desde o tombamento como patrimônio histórico e com a transformação da casa, em 2013, em sede da Pinacoteca - adquiriu novo estatuto de espaço para uso coletivo, recebendo exposições de artes visuais, recitais de música erudita, visitas de escolas, palestras e cursos. Desta forma foram atraídos diferentes públicos e olhares sempre curiosos sobre aqueles cômodos que já abrigaram tantas histórias, encontros, festas e amores.