Matinal assinantes

"Eclosion", Melhor Filme Internacional. Foto: Fantaspoa/Divulgação

Fantaspoa divulga vencedores de festival online

Composto por 35 curtas-metragens de todo o mundo, os premiados foram definidos por votação popular

VER GALERIA

O Fantaspoa anuncia os vencedores de seu primeiro festival online, o Fantaspoa At Home. Composto por 35 curtas-metragens de todo o mundo, que tocavam em temas correlatos à pandemia de Covid-19, os premiados foram definidos por votação popular.

Eclosión, de Alejo Rébora, ganhou como Melhor Curta Internacional. Às Vezes Ela Volta, de Matheus Maltempi, ganhou como Melhor Curta Nacional. O Melhor Curta Gaúcho ficou com Pra Ficar Perto, de Lucas dos Reis.

O Festival Fantaspoa At Home é uma iniciativa que, além de disponibilizar ao público filmes de forma gratuita, visa estimular a produção fílmica. A seleção reuniu trabalhos que conseguiram contornar as limitações impostas pela ausência de recursos, revelando e reafirmando o talento de artistas do mundo inteiro.

Pensando no aspecto histórico do atual contexto que estamos vivendo, e continuamente incentivando a realização audiovisual e a promoção de novos e promissores talentos, a Fantaspoa Produções selou acordo com a empresa canadense Raven Banner Entertainment, que adquiriu os direitos de distribuição de uma compilação, sob a forma de longa-metragem, formada exclusivamente por filmes do festival online. A obra se chamará The Pandemic Anthology (em português, A Antologia da Pandemia) e será divulgada no próximo Marché du Film do Festival de Cannes, a ser realizado em junho. A seleção é composta por oito filmes brasileiros e sete estrangeiros.

 

Títulos da antologia

Às Vezes Ela Volta, de Matheus Maltempi (Brasil)

Baldomero, de Martín Blousson (Argentina)

Disneyloka 2093, de Erick Ricco (Brasil)

Eclosión, de Alejo Rébora (Argentina)

Estúpidemia, de Junior Larethian (Brasil)

Jérôme: Um Conto de Natal, de Beatriz Saldanha (Brasil)

The Last Day, de Guillermo Carbonell (Uruguai)

A Mancha na Parede, de Daniel Pires (Brasil)

Pique Esconde Macabro, de Julio Napoli (Brasil)

Psicopompo, de Giordano Gio (Brasil)

Quarentena Sem Fim, de Fabrício Bittar (Brasil)

Roach, de Emerson Niemchick (EUA)

Scoped Out, de Adam Rebora e Miles Strong Austin (EUA)

Strain Roulette, de Andreas Kyriacou (Chipre)

Unearthed, de Karl Holt (Reino Unido)