Matinal assinantes

Conceição Evaristo. Foto: TAG/Divulgação

TAG – Experiências Literárias lança minidocumentários

Solidão, empatia e ansiedade são alguns dos assuntos abordados por autores como Pilar del Río, Javier Cercas e Ayòbámi Adébáyò

VER GALERIA

A TAG – Experiências Literárias acaba de lançar uma campanha institucional que chama a atenção para o papel fundamental do livro no aprendizado das pessoas sobre si mesmas e sobre os outros. Com o tema A leitura é a menor distância entre você e você mesmo. Encontre-se, a ação apresenta sete minidocumentários nos quais autores de renome internacional falam sobre a importância da literatura na descoberta do prazer de estar só, de ver o mundo através da perspectiva de outra pessoa, e do papel fundamental da ficção no enfrentamento de momentos difíceis, entre outras ponderações. Os escritores que participam dos vídeos são o chileno Alejandro Zambra, os espanhóis Pilar del Río e Javier Cercas, o italiano Contardo Calligaris, a brasileira Conceição Evaristo, a nigeriana Ayòbámi Adébáyò, e o português José Luís Peixoto.

Vínhamos colhendo estes depoimentos há algum tempo, preparando essa campanha. Mas não imaginávamos que o momento de lançamento dos vídeos seria tão providencial como agora, quando a sociedade está discutindo temas como solidão e isolamento sob o ponto de vista coletivo, e não somente o individual. A leitura, como acreditam alguns dos entrevistados, é uma atividade que pode salvar uma vida. Ela também nos traz esperança e uma nova visão sobre o dia a dia. E tudo isso parece fundamental no momento em que vivemos afirma Arthur Dambros, diretor de marketing da TAG.

Os vídeos serão divulgados através de um hotsite específico, pelas redes socias do clube e por email. Ao longo de abril, o perfil da TAG no Instagram irá comandar lives periódicas nas quais escritores e profissionais de diferentes áreas irão abordar os temas dos vídeos, possibilitando a interação com o público e sessões de perguntas e respostas. Pelo site, a TAG também irá convidar os assinantes a dividir suas experiências relacionadas aos temas propostos pela ação.

Confira a entrevista com Gustavo Lembert, sócio e um dos fundadores da TAG Experiências Literárias, sobre como o clube de leitores tem enfrentado a pandemia.

Quais foram as medidas administrativas já adotadas por conta do isolamento social?

Desde o início, adotamos home office para toda a equipe do setor administrativo, sediada em Porto Alegre. Nosso trabalho de montagem e despacho dos kits é feito por um operador logístico em São Paulo, então junto a eles passamos a seguir as recomendações da OMS: afastamos todo mundo de grupo de risco, alteramos o layout para garantir distância segura entre cada funcionário, instituímos paradas obrigatórias para lavar as mãos, disponibilizamos álcool gel e máscaras diariamente e bancamos o transporte dos funcionários até o pavilhão. Até o momento, tem funcionado muito bem, conseguimos nos organizar para trabalhar à distância e os kits estão sendo despachados apenas com um leve atraso, devido à redução no número de montadores. 

Vocês já puderem observar algum reflexo em termos de negócios, perdas ou mesmo uma procura maior de assinantes?

Sim. Apesar de uma parcela muito grande dos nossos associados nos ter enviado carinhosas mensagens enaltecendo a importância da leitura neste momento, sabemos que muita gente está com sua receita comprometida, então é natural que suspendam sua assinatura ou optem por não se comprometer com o plano anual. Muitas pessoas estão recorrendo aos livros agora que estão em casa, mas ainda assim a situação econômica dificulta compromissos de longo prazo.

Em termos de produtos, vocês estão desenvolvendo iniciativas relacionadas ao período de isolamento?

Sim! Assim que começou a quarentena, criamos uma força-tarefa para cumprir com o seguinte objetivo: "garantir que os associados tenham uma experiência incrível durante a quarentena". Como não tínhamos segurança de que os kits seriam entregues, corremos para disponibilizar gratuitamente a versão digital dos livros de abril e maio, assim os associados já podem ler enquanto os kits não chegam. Além disso, produzimos muitos outros conteúdos relacionados ao universo literário, para que a galera possa desfrutar enquanto está em casa desde um aprofundamento das obras do mês até entrevistas e lives com grandes escritores. Até agora já tivemos lives com Conceição Evaristo, Daniel Galera e Contardo Caligaris, mas tem muita coisa legal pela frente. É só acessar o site clube.taglivros.com/conexao-tag e aproveitar.

Como vocês avaliam o cenário a médio prazo?

É muito difícil projetar; cada dia o cenário está diferente, é muita incerteza. Acredito que lidaremos ao longo do ano com a desistência das pessoas que passam por dificuldades financeiras, o que é completamente compreensível. Mas também apostamos no aumento da taxa de leitura da população em geral, a leitura é uma das melhores atividades para se realizar enquanto se está sozinho, e esperamos que se associar na TAG seja uma das escolhas. Sem dúvidas estamos acelerando muitos projetos que estavam planejados para o futuro, especialmente o foco nas experiências digitais. Acho fundamental que todo mundo olhe para essa terrível situação e tente enxergar o que poderá testar com menos medo de errar. Acredito que a TAG se fortalecerá como experiência ao final disso tudo, mesmo que diminua sua base temporariamente.