Matinal assinantes

Documentário retrata vida de Henri Cartier-Bresson

"Henri Cartier-Bresson – só amor", dirigido pelo cineasta Raphael O’Byrne, mostra de uma maneira cômica e surpreendente a trajetória daquele que é considerado por muitos o “pai da fotografia”

Henri Cartier-Bresson – só amor, dirigido pelo cineasta Raphael O’Byrne, mostra de uma maneira cômica e surpreendente a trajetória daquele que é considerado por muitos o “pai da fotografia” e o maior fotógrafo de todos os tempos.

O documentário exibe momentos importantes da vida de Bresson: sua primeira câmera e a criação da agência de fotografia Magnum. No filme também são mostrados os fotógrafos e artistas que Bresson se inspirou como Martin Munkacsi e Klavdij Sluban, além da influência de outras artes, como a pintura, o cinema e a música clássica. O mestre Henri Cartier-Bresson morreu em 2004 aos 95 anos de idade e dedicou sua vida para registrar o espaço e o tempo em preto e branco.

Com duração de 110 minutos, o longa é legendado e é uma aula de fotografia e cultura de um dos maiores artistas do século XX.

 

Confira Henri Cartier-Bresson – só amor: