Matinal assinantes

Foto: Perfexx/Divulgação

Céu lança clipe de "Corpocontinente"

A canção é uma parceria com o francês Hervé Salters e ganha filme na leitura do diretor Rodrigo Saavedra

VER GALERIA

No segundo single e clipe de seu mais recente trabalho, APKÁ!, a cantora e compositora Céu utiliza uma licença de justaposição da língua portuguesa para traduzir saudade para o mundo, com Corpocontinente. A canção é uma parceria com o francês Hervé Salters e ganha filme na leitura do diretor Rodrigo Saavedra, com lançamento mundial nesta sexta (24/1).

O disco, lançado em setembro de 2019, traz em seu batismo outra figura de linguagem, com o nome em referência à primeira palavra que o segundo filho da cantora, Antonino, falou. Ele nasceu após o lançamento do disco anterior dela, Tropix, em 2016. No espaço entre o quarto e quinto álbum de estúdio de Céu, muita coisa aconteceu – e o resultado é consolidado em APKÁ!, em faixas como Corpocontinente, na qual ela tanto abraça quanto subverte o posto de representante da nova MPB.

A obra de Céu é marcada pelo posicionamento político sem panfletagem. Também pela abordagem romântica da existência. No single e clipe novos ela monta a equação de saudade na soma de duas pessoas, dois corpos, dois continentes em que o sentimento "(...) se faz/ Quando a soma de dois/ Resulta em um/ Sentido só para nós".

– O resultado apresenta um clipe extremamente brasileiro e tropical, porém a maneira como as coisas são filmadas e consolidadas, vira absolutamente contemporâneo e mundial. Então vejo referências do Brasil e vejo do mundo, e acho que trata de um sentimento amoroso, e de uma relação, que é a saudade, por um outro ponto de vista extremamente interessante – diz Céu.

No filme produzido pela LANDIA, Céu canta sob um passeio em delírio em embarcação, em fuga de universo distópico enquanto a saudade é encoberta por cortina de fumaça num remar em oceano onírico.

 

Confira o clipe de Corpocontinente: