Foto: Opinião/Divulgação

07

JAN
HORÁRIOS Terça-feira
22h

Donavon Frankenreiter de volta a Porto Alegre

Acompanhado do multi-instrumentista Matt Grundy e de uma vitrola, o músico norte-americano apresenta-se no Opinião nesta terça-feira (7/1)

Donavon Frankenreiter, um dos nomes que melhor representam a surf music, retorna ao Brasil no início de 2020 para uma nova sequência de shows pelo nosso país. O cantor norte-americano, que por muito tempo se dedicou às pranchas e ao mar de maneira profissional, subirá ao palco do Opinião no dia 7 de janeiro (terça-feira) para uma apresentação da The Record Player Tour, em que ele o seu parceiro de longa data, o multi-instrumentista Matt Grundy, farão um set, lado a lado, com uma vitrola posicionada entre eles, soltando a agulha sobre os LPs como se fosse uma banda em ação.

Mostrando o seu amor pelos discos de vinil e também levando para o palco a vibe do verão, o músico californiano vai executar as principais composições da sua extensa discografia nessa nova proposta, cheia de groove e de batidas com estilo. Os hits Free, Move by Yourself, Big Wave e It Don’t Matter, por exemplo, serão alguns destaques do show, que ainda promete algumas surpresas e outras novidades, mais ou menos como foram os últimos shows do artista no Brasil, em 2017 e no início de 2019.
  
O californiano Donavon Frankenreiter, além de surfista profissional, é um músico de grande sucesso no mundo inteiro. Ele começou tocando com a banda Peanut Butter and Jam, em 1990, quando tinha 18 anos. A empreitada, que não era a sua prioridade como era o esporte, virou coisa séria em 1996, quando ele formou um novo grupo, chamado Sunchild. Atuando somente como guitarrista e tendo como influência o southern rock norte-americano dos anos 1970, a banda lançou três discos até encerrar as atividades, em 2001.

Pronto para iniciar a sua carreira solo, Donavon assinou um contrato com a gravadora Brushfire Records, em 2002, para gravar o seu primeiro disco individual. O registro autointitulado, produzido pelo amigo Jack Johnson em parceria com o brasileiro Mario Caldato Jr., chegou às lojas em 2004. Impulsionado pelo single Free”, um dos seus maiores hits até hoje, o álbum entrou no Top 200 da Billboard e no Top 40 da ARIA, com mais de 35 mil cópias vendidas somente na Austrália.

O segundo trabalho do cantor, Move by Yourself, foi lançado em 2006. Com o suporte de uma nova gravadora, a Lost Highway Records, Donavon se tornou colega de músicos notáveis no selo, como Elvis Costello, Ryan Adams e Willie Nelson. Na sequência, vieram a primeira turnê pelo Brasil, realizada em 2007, e o DVD ao vivo Donavon Frankenreiter: The Abbey Road Sessions, registrado durante um show especial no lendário estúdio inglês.

Depois de um EP só com músicas covers, chamado Recycled Recipes, Donavon seguiu fazendo shows por todo o planeta, seja durante a turnê do álbum Pass It Around, de 2008; ou de Glow, que chegou às lojas dois anos depois. O último trabalho, primeiro a sair pela sua própria gravadora, chamada Liquid Records Tambourine, foi distribuído pela Warner Music e acompanhado de mais uma sequência de shows pelo Brasil, no início de 2011. Os dois discos mais recentes de estúdio do cantor, só com faixas inéditas, são Start Livin’, de 2012; e The Heart, lançado em 2015.

 

Assista ao clipe de Free:

 

Assista ao clipe de Move by Yourself:

 

Assista ao clipe de Big Wave:

 

Assista ao clipe de It Don’t Matter:

 

Terça-feira, 22h

Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)

De R$ 75 a R$ 140

Mais Informações