Matinal assinantes

Foto: Audio Porto/ONErpm/Divulgação

"Tempo de Amor" com Edu Neves e Seu Jorge

Novo arranjo do Afro-Samba é o segundo single do álbum "Olayá" e já está disponível nas plataformas digitais

VER GALERIA

Quando o álbum Os Afro-Sambas, de Baden Powell e Vinicius de Moraes, foi lançado em 1966, a união do Rio de Janeiro com a Bahia e do Brasil com a África, deu ao samba uma dimensão mais universal. No seu novo trabalho Olayá, onde presta uma homenagem ao Rio de Janeiro e seu universo musical e cultural, Edu Neves é certeiro na escolha de Tempo de Amor, redimensionando as intenções de Baden e Vinicius e amplificando a universalidade que a própria capital fluminense entrega em forma de paisagem, sociedade, sentimentos e música. 

Neste novo arranjo, flautas trazem a leveza e a paz ao mesmo tempo em que se desenvolve uma conversa com a densidade de um sussurro grave nos nossos ouvidos representado na voz impactante de Seu Jorge. Interpretar com propriedade qualquer canção de uma obra como Os Afro-Sambas é missão para poucos. Edu Neves e Seu Jorge conseguem imprimir sua marca em Tempo de Amor entregando uma força própria no andamento e na mensagem de dois mestres como Baden e Vinicius. O lamento do samba é sentido em cada nota. Os paradigmas quebrados em 1966 continuam ecoando nas novas gerações.

Os Afro-Sambas mostraram novas possibilidades para a música brasileira. Saber explorar esta matriz para criar novos arranjos, como o que Edu Neves nos entrega, comprova que Baden e Vinicius criaram uma obra atemporal e ainda cheia de possibilidades.

 

Escute o single Tempo de Amor aqui