Maria Bethânia lança o álbum "Mangueira – A Menina dos Meus Olhos"

O álbum é o agradecimento da cantora à escola que se sagrou campeã ao homenagear a baiana no Carnaval carioca de 2016

VER GALERIA

Clássicos de Nelson Cavaquinho, Hermínio Bello de Carvalho, Paulinho da Viola, Guilherme de Brito, Paulinho Tapajós e Assis Valente, e sambas inéditos de Nelson Sargento e Tantinho da Mangueira. O álbum Mangueira – A Menina dos Meus Olhos é o agradecimento de Maria Bethânia à escola que se sagrou campeã ao homenagear a baiana no Carnaval carioca de 2016.

Gravado em Salvador e no Rio de Janeiro, com lançamento do selo Quitanda e distribuição da Biscoito Fino, o álbum tem direção artística e repertório selecionado por Maria Bethânia. O maestro, compositor e arranjador baiano Letieres Leite, idealizador da Orkestra Rumpilezz, formada em Salvador por músicos de sopros e percussão, assina os arranjos e a direção musical do projeto.

– Quando eu fiz o disco, para agradecer a Mangueira, à homenagem que me prestou e à vitória que conquistamos juntos, pensei em trazer aquele som de Santo Amaro. Queria fazer uma coisa que fosse o samba do Rio de Janeiro, o samba da Mangueira, com sua tradição, seu estilo, sua sofisticação, mas que trouxesse toda a memória musical de Santo Amaro, infantil, comovida da minha infância. Então eu convidei o Letieres Leite, que é baiano, mas que é um músico do mundo – pontua Bethânia.

Além de celebrar a Estação Primeira de Mangueira e ilustres compositores, o álbum apresenta dois sambas que concorreram em 2016, ano em que Maria Bethânia foi enredo da escola, mas que permaneciam inéditos:

– Trinta e sete sambas concorreram, algo que não acontecia há muito tempo na Mangueira. Queria pelo menos dois que não se classificaram no disco: um é do Tantinho, baluarte da Mangueira, e o outro de Seu Nelson Sargento, que é os cem anos da Mangueira.

Caetano, “um compositor apaixonado e um mangueirense apaixonado”, e Moreno Veloso fazem o samba “Maria Bethânia, A Menina dos Olhos de Oyá (Nelson Sargento / Gustavo Louzada / Agenor de Oliveira / André Karta Marcada) e Tantinho gravou o seu A Menina dos Olhos de Oyá (Tantinho / André Braga / Guilherme Sá / Alipio Carmo/ Jansen Carvalho / Marcos Tulio). Maria Bethânia, A Menina dos Olhos de Oyá, que embalou a vitória da Mangueira em 2016, e o samba-enredo do Carnaval de 2019, Histórias pra Ninar Gente Grande, que fez a verde e rosa ganhar mais um campeonato, também estão no repertório do álbum.

 

Repertório

1. A Flor e o Espinho

Alcides Caminha / Guilherme de Brito / Nelson Cavaquinho

2. Mangueira

Assis Valente / Zequinha Reis

3. A Mangueira é Lá no Céu

Mauricio Tapajós / Hermínio Bello de Carvalho

4. Histórias pra Ninar Gente Grande - Samba-Enredo 2019

Manu da Cuíca / Luiz Carlos Máximo / Deivid Domenico / Tomaz Miranda / Mama / Ronie Oliveira / Marcio Bola / Danilo Firmino

5. A Menina dos Olhos de Oyá

Tantinho / André Braga / Guilherme Sá / Alipio Carmo Jansen Carvalho / Marcos Tulio

6. Maria Bethânia, A Menina dos Olhos de Oyá

Nelson Sargento / Gustavo Louzada / Agenor de Oliveira / André Karta Marcada

Part. especial Caetano Veloso gentilmente cedido por Uns Produções / Moreno Veloso gentilmente cedido por Rinoceronte Entretenimento

7. Luz Negra

Nelson Cavaquinho

8. Sei lá Mangueira

Paulinho da Viola / Hermínio Bello de Carvalho

9. Maria Bethânia, A Menina dos  Olhos de Oyá − Samba-enredo 2016

Alemão do Cavaco / Almyr / Cadu / Lacyr D’Mangueira / Paulinho Bandolim / Renan Brandão

 

Escute Mangueira – A Menina dos Meus Olhos aqui.