Foto: Mariana Moraes/Divulgação

08

DEZ
HORÁRIOS Domingo 16h

OSPA Jovem, Banda Sinfônica e Coro Jovem encerram Temporada 2019

Sob regência de Arthur Barbosa, estudantes do Conservatório Pablo Komlós apresentam espetáculo neste domingo (8/12), às 16h, na Casa da OSPA

VER GALERIA

A Escola de Música da OSPA reúne a Orquestra Sinfônica (OSPA Jovem), a Banda Sinfônica e o Coro Jovem para um concerto especial, que alia as mais diversas gerações da música de concerto, no encerramento da Temporada 2019.

Neste domingo (8/12), às 16h, os estudantes interpretam um repertório com peças de Tchaikovsky, Holst e Vivaldi. Com a presença de três regentes, os alunos são conduzidos por Arthur Barbosa (orquestra), por Wilthon Matos (banda) e por Cosmas Grieneisen (coro). A entrada é franca.

O espetáculo inicia com as vozes do Coro Jovem. Os músicos interpretam duas obras contemporâneas: The Seal Lullaby, de Eric Whitacre (1970-), e Três Cantos dos Índios Kraó. Em seguida, a OSPA Jovem junta-se aos coristas para executar a melodia barroca de Antonio Vivaldi (1678-1741). Inovador na forma musical, garantiu maior vivacidade às composições, entre as quais se destaca Glória. Repleta de contrastes expressivos, a peça se popularizou pelo caráter acessível ao longo dos séculos, que traz ao domínio religioso as características da música instrumental de concerto.

Na sequência, a Banda Sinfônica sobe ao palco com 2ª Suíte em Fá para Banda Militar, de Gustav Holst (1874‐1934). A obra recorre a uma série de melodias populares, organizando-as em diferentes andamentos, sem uma sequência precisa, mas com uma definição no compasso, revisitando canções populares.

Os instrumentistas também apresentam o poema sinfônico de Satoshi Yagisawa (1975-) Moses and Ramsés, que retrata a história bíblica inspirada no filme Os Dez Mandamentos (1956). As imagens musicais trazem o imaginário do Egito Antigo, o povo escravizado de Israel e a fuga, quando Moisés divide o mar. Por último, os estudantes interpretam Suíte Marajoara, do renomado Maestro Duda, José Ursicino da Silva (1935).

A OSPA Jovem retorna ao palco para apresentar Gayane, um ballet em quatro atos do armênio Aram Khachaturian (1903-1978). Estreada durante a Segunda Guerra Mundial, explora uma narrativa folclórica ao trazer a história da jovem Gayane, que vivencia conflitos amorosos no contexto político da União Soviética.

Para encerrar o último concerto da Escola da OSPA na Temporada 2019, os músicos executam Abertura 1812, que celebra a vitória das tropas russas sobre a invasão napoleônica no ano que leva o nome da peça. Com temática patriótica, a abertura se destaca pela instrumentalização para a qual elaborada, incluindo sonoridades além da orquestra, como tiros de canhão e bandas militares.

Mais informações no site.

Domingo 16h

Casa da OSPA (Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF) – Av. Borges de Medeiros, 1501)

Entrada franca