Cineasta Luiz Alberto Cassol é homenageado em Santa Maria

Nesta quinta-feira (5/12), às 19h, o Cineclube da Boca homenageia o diretor com exibição de seis de seus filmes, na Universidade Federal de Santa Maria

Nesta quinta (5/12), o Cineclube da Boca homenageia o cineasta Luiz Alberto Cassol, com exibição de seis de seus filmes. A programação, que ocorre no auditório do Prédio 67, no campus da Universidade Federal de Santa Maria, inicia às 19h

A escolha pelo nome de Cassol para a homenagem vem da sua grande produção cinematográfica e audiovisual, pelo seu trabalho cineclubista – que inclui a presidência do Conselho Nacional de Cineclubes – e a coordenação do Santa Maria Vídeo e Cinema (SMVC), que chegou a 13º edição neste ano. 

– Cassol merece todas as homenagens. São anos de dedicação e luta pelo cinema, pelo audiovisual local, pelos direitos do público e pela valorização da cultura – destaca Gilvan Dockhorn, coordenador do Cineclube da Boca. 

A sessão, que tem curadoria feita pelo diretor, contará com a exibição dos seguintes filmes: 

Alexandra (Documentário, 15min, HD, 2019)
Grito (Ficção, 05min, HD, 2018)
Tabaré Inácio (Documentário, 15min, HD, 2016)
Fome de Quê (Ficção, 13min, 35MM, 2008)
Anônimos (Ficção, 03min, Digital, 2007)
Super-70 (Documentário, 20min, Betacam e Super-8, 2006) 

O Cineclube da Boca é um Projeto de Extensão da UFSM, ligado ao Curso de Gestão de Turismo. Promove ciclos temáticos, mostras, festivais e debates com apoio do Centro de Artes e Letras, da Pró-Reitoria de Extensão e da TV Ovo. 

Luiz Alberto Cassol é diretor cinematográfico, cineclubista e diretor da Filmes de Junho Produtora e da Accorde Filmes. Integra a direção da Fundação de Cinema RS (Fundacine), no cargo de 1º Vice-Presidente. Cassol vem do movimento cineclubista santa-mariense onde começou a participar das sessões do Cineclube Lanterninha Aurélio. Seu primeiro curta-metragem é Águas Dançantes (1998), uma homenagem aos antigos cinemas de calçada de Santa Maria. Na cidade, atuou por quase uma década como diretor da Finish Produtora.  

Cassol foi presidente do Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros (CNC), da Cooperativa dos Estudantes de Santa Maria (Cesma) e da Estação Cinema (Associação dos Profissionais de Cinema de Santa Maria). Foi diretor do Instituto Estadual de Cinema do RS (Iecine) e da Cinemateca Paulo Amorim, da Casa de Cultura Mario Quintana em Porto Alegre. Integrou duas gestões da Associação Profissional de Técnicos Cinematográficos do RS (APTC-RS). 

É o idealizador do Festival Santa Maria Vídeo e Cinema (SMVC), do Otelo Cineclube e da Mostra Internacional de Cinema de Santa Maria. Dirigiu os longas documentais Câncer - Sem Medo da Palavra (2009) e Edmundo (2015), co-dirigiu com Paulo Nascimento o longa Janeiro 27 (2014/2016); co-dirigiu com Marilaine Castro da Costa os documentários Todos (2017) e Grandes Médicos (2018), com Guilherme Castro co-dirgiu o longa documental Golpe (2018).

Dirigiu a segunda unidade da série Animal (2014, GNT) e o telefilme Animal (Globo, 2015), com direção de Paulo Nascimento. Em 2020, lançará a primeira temporada da série Crítica (Prime Box Brasil), com sua direção, onde entrevistou 21 profissionais da crítica cinematográfica de todo o Brasil. 

Quinta 19h

Auditório do Prédio 67, Universidade Federal de Santa Maria (Avenida Roraima, 1000 | Santa Maria)

Entrada franca