Matinal assinantes

Foto: Camila Domingues/Divulgação

14

ABR

19

MAI
HORÁRIOS Diversos horários

Cidade como um espaço de conflito

"Cartografia da Ausência" é a exposição que a fotógrafa Camila Domingues inaugura na galeria hipotética

VER GALERIA

A série Cartografia da Ausência, exposta parcialmente na 11ª Bienal de Arquitetura de São Paulo, será agora apresentada na íntegra em Porto Alegre. A exposição de Camila Domingues reúne fotografias que partem do entendimento da cidade como um espaço de conflito e discutem as tensões implicadas nessas disputas. A abertura rola no dia 14 de abril, às 17h, na galeria hipotética, e fica aberta para visitação gratuita até 19 de maio.

O projeto surge do questionamento sobre como nos relacionamos com o espaço urbano no Brasil – e as consequências que tal postura reflete na sociabilidade e no transporte dentro das cidades. Ao longo da série fotográfica é possível perceber diferentes faces da cidade onde a violência ocorre – desde importantes vias de trânsito até caminhos periféricos. A cidade é fotografada vazia, na busca pela evocação das possíveis relações sociais que emergem dentro de cada fragmento urbano.

Nas palavras do curador Cristiano Sant’Anna, “Viver na cidade é estar numa área de negociações permanente: de desejos, espaços físicos e simbólicos. A bicicleta, personagem recente da dinâmica dos deslocamentos no Brasil, é meio de locomoção, atitude, ecologia e política. Cartografia da Ausência é um manifesto sobre a cidade e a bicicleta”.

Horários para visitação: terça a quinta, das 14h às 19h; sexta, das 10h às 13h e das 14h às 18h; e sábado, das 10h às 14h.

 

Sobre a artista:

Camila Domingues é fotógrafa e produtora cultural. Desenvolve trabalhos visuais que discutem questões ligadas ao território urbano. Participou de exposições coletivas no Brasil, Rússia, Uruguai e Inglaterra. Coorganizou os livros Fotodobras #1, Fotodobras – Deslocamentos e Olhos do Pampa, pelo coletivo editorial Beira. Em 2016, produziu o Movida Editorial Fotográfica, série de atividades vinculadas à fotografia, como oficinas e encontros na casa de artistas, o Biblioteca Aberta. É integrante do coletivo Nítida – Fotografia e Feminismo.

Diversos horários

Galeria Hipotética (Visconde do Rio Branco, 431)

Entrada franca