As Tubas. Foto: Jana Brandolt/Divulgação

26

NOV
HORÁRIOS Ter a partir das 19h

As Tubas no Chapéu Acústico

O conjunto apresenta-se na última edição do projeto de novembro, nesta terça-feira (26/11), a partir das 19h, na Biblioteca Pública do Estado

VER GALERIA

Quatro vozes que se apoiam e se harmonizam para dizer, cantar e gritar a condição feminina na contemporaneidade é o mote de As Tubas, que se apresentam no último Chapéu Acústico de novembro, nesta terça (26/11), a partir das 19h, na Biblioteca Pública do Estado. O show contará com a participação da compositora e instrumentista Jordana Henriques e tem entrada franca ou contribuição espontânea.

Clarissa Ferreira, Emily Borghetti, Morena Bauler e Thays Prado unem seus corpos e sons para manifestar e explorar a autonomia e liberdade sobre ser, se conhecer e se aceitar. Isto porque apesar dos avanços e do espaço conquistado, no cotidiano a mulher ainda precisa lidar com assédio, controle de seus corpos e a falta de espaço para seus trabalhos. E por encarar a arte como um instrumento transformador da cultura e dos comportamentos.

O espetáculo foi concebido a partir de narrativas sobre o feminino e suas vivências, dessa corporalidade e deste local de fala. No repertório estão canções autorais, poemas de poetas, como Marília Kosby, Angélica Freitas, Adrienne Rich e Gioconda Belli.

O produtor, publicitário e fotógrafo Marcos Monteiro assina a curadoria do projeto Chapéu Acústico, iniciativa sem qualquer patrocínio, que desde setembro de 2016 movimenta o Salão Mourisco. Os cachês dos músicos são pagos a partir das contribuições espontâneas, que ocorrem no chapéu, como nas performances de rua, e vão inteiramente para os artistas.

Ter a partir das 19h

Biblioteca Pública do Estado (Riachuelo, 1190)

Contribuição espontânea