Matinal assinantes

Foto: Divulgação

14

NOV
HORÁRIOS Qui 19h

"Blade Runner" tem sessão e debate com Mário Corso

Nesta quinta-feira (14/11), às 19h, será realizada a exibição do filme "Blade Runner" (1982), de Ridley Scott, seguida de bate-papo com o psicanalista no Instituto Ling

No último encontro do projeto Meu Filme Favorito deste ano, o psicanalista Mário Corso conversa com o público sobre um dos filmes que marcaram sua vida: Blade Runner – O Caçador de Androides, ficção científica de Ridley Scott que se tornou um dos grandes clássicos do cinema. A atividade acontece nesta quinta (14/11), às 19h, no Instituto Ling, e inclui a exibição do filme seguida de bate-papo, mediado pelo curador do projeto, o jornalista e crítico de cinema Roger Lerina.

Os ingressos podem ser adquiridos online ou na bilheteria do local.

Lançado em 1982, o longa-metragem futurista apresenta um mundo onde uma corporação desenvolve clones humanos para serem usados como escravos em colônias fora da Terra, chamados de replicantes. No fictício ano de 2019 retratado no filme, o policial Rick Deckard, interpretado por Harrison Ford, deseja se retirar da corporação, mas é convocado para caçar um grupo de clones fugitivos que vivem disfarçados em Los Angeles. Enquanto o policial persegue os fugitivos, o grupo de replicantes, liderado pelo inteligente e obstinado Roy Batty, vivido por Rutger Hauer, procura pelo criador dos androides a fim de impedir sua iminente morte programada. A ficção científica recebeu indicações ao Oscar  Melhor Direção de Arte e Melhores Efeitos Especiais  e ao Globo de Ouro por sua trilha sonora original.
 
Mário Corso é psicanalista, membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre, autor de Monstruário: Inventário de Entidades Imaginárias e de Mitos Brasileiros (Tomo, 2002), coautor de Fadas no Divã: psicanálise das histórias infantis (Artmed, 2005) e Psicanálise na Terra do Nunca: ensaios sobre a fantasia (Artmed, 2010), escritos em parceria com sua esposa Diana Corso, e do seu primeiro livro infantil A história mais triste do mundo (Bolacha Maria, 2014). Atualmente é colunista do jornal Zero Hora.

Qui 19h

Instituto Ling (Rua João Caetano, 440 – Três Figueiras)

R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)