A aclamada cantora francesa Cyrille Aimée é uma das atrações do festival. Foto: Noé Cugny/Divulgação

Tudo o que você precisa saber para curtir o Poa Jazz Festival

O evento se inicia nesta quarta-feira (6/11), com uma programação paralela em diversos pontos da Capital, além de oito shows no Centro de Eventos do BarraShoppingSul

O Poa Jazz Festival, evento que se consagrou na cena cultural de Porto Alegre, chega à sua quinta edição neste ano. A partir desta quarta (6/11), o público poderá conferir uma programação paralela, que inclui lançamento de filme, live painting, exposição e uma série de ações formativas gratuitas, como masterclasses para músicos, além de debates e palestras sobre temas culturais.

A parte mais esperada do festival serão as duas noites de música que ocorrem no BarraShoppingSul na sexta e no sábado, dias 8 e 9 de novembro. Com shows de quatro atrações em cada dia, o festival realizará uma verdadeira maratona musical, reunindo grandes nomes do jazz internacional, além de artistas de projeção no Brasil e destaques da música instrumental do Rio Grande do Sul.
 
A abertura da rodada de shows na sexta (8/11) será com Cristian Sperandir Grupo fazendo uma homenagem ao pianista, maestro, compositor e arranjador Geraldo Flach, considerado um dos maiores nomes da música instrumental no sul do país. Em seguida, o saxofonista holandês Jasper Blom subirá ao palco com seu quarteto, formado por alguns dos mais importantes e versáteis artistas da Europa, como o guitarrista Jesse van Ruller.

A noite ainda terá shows do grupo Silibrina, septeto que já rodou o mundo mostrando toda a sua brasilidade com influências de jazz, pop e de ritmos como frevo, maracatu e baião; e uma apresentação inédita do Raiz de Pedra, grupo que foi marco na capital gaúcha no final dos anos 80 e que voltará para um reencontro único à convite do Poa Jazz Festival.
 
No sábado (9/11), a festival iniciará com os improvisos de choro do Sexteto Gaúcho. Depois, o público poderá conferir a apresentação inédita do projeto Rafuagi Jazz Combo, uma provocação feita pelo Poa Jazz Festival ao grupo de hip hop Rafuagi para se valer do jazz em um show especial com o trio instrumental Quarto Sensorial. Em seguida, a aclamada vocalista francesa Cyrille Aimée, conhecida por sua técnica única de improvisação, subirá ao palco acompanhada pelo guitarrista e violonista brasileiro Diego Figueiredo.

O encerramento dos shows será feito pela animada banda americana Davina & The Vagabonds, que se tornou um dos mais excitantes grupos acústicos na cena internacional com a performance única da pianista e vocalista Davina Lozier, já comparada a nomes como Etta James, Amy Winehouse, Janis Joplin e Billie Holiday.
 
Os ingressos para o festival podem ser adquiridos online e na loja Aramis do BarraShoppingSul. As entradas podem ser adquiridas separadamente para os dias 8 e 9 de novembro, com preços de R$ 90 inteira e R$ 45 meia-entrada, ou em formato de passaporte para os dois dias, com preços de R$ 140 inteira e R$ 70 meia-entrada. Nos dias de evento, também será possível adquirir ingressos na bilheteria do Centro de Eventos do BarraShoppingSul, a partir das 18h.

Pelo segundo ano consecutivo, o Poa Jazz Festival também terá uma edição em São Paulo, com shows no Teatro Opus dia 12 de novembro. O evento levará para a capital paulista as três atrações internacionais confirmadas para este ano: a cantora francesa Cyrille Aimée, o saxofonista holandês Jasper Blom e a banda americana Davina & The Vagabonds.

 

Pogramação Paralela

Assim como nas edições anteriores, o Poa Jazz Festival realizará uma série de atividades paralelas em Porto Alegre. As atividades incluem lançamento de filme, live painting, exposição e uma série de ações formativas gratuitas, como masterclasses para músicos, além de debates e palestras sobre temas culturais.
 
Após ser exibido em São Paulo, Rio de Janeiro e Nova York, o documentário Zuza Homem de Jazz terá estreia nas telonas de Porto Alegre. O longa-metragem, que fala sobre as influências do jazz na música popular brasileira através da história do jornalista Zuza Homem de Mello, será exibido no StudioClio dia 7 de novembro, às 19h, em sessão única e comentada pelo próprio crítico, que é referência no país pelo seu conhecimento musical. Dirigido por Janaina Dalri, o filme tem participações de músicos e personalidades como André Mehmari, Egberto Gismonti, Mario Adnet e Monique Gardenberg. Os ingressos para a sessão podem ser adquiridos antecipadamente online e estarão à venda no dia da exibição, na bilheteria do StudioClio. As entradas custam R$ 40 no valor inteiro e R$ 20 para quem tem direito à meia-entrada, quem optar pelo ingresso solidário e também para quem já tiver garantido seu lugar nos shows do Poa Jazz Festival e apresentar seus ingressos.
 
Palestras e debates com entrada franca
Como já é tradição, o festival também realizará palestras e debates para discutir diversos temas da cultura em encontros com entrada franca que serão realizados no Centro Cultural da UFRGS. A primeira atividade acontece no dia 6 de novembro, às 19h, com a compositora, guitarrista e produtora cultural Ivanna Tolotti apresentando o case do Tum Sound Festival, projeto idealizado por ela que se transformou no maior evento de negócios da cadeia produtiva da música de Santa Cataria e que virá para o Rio Grande do Sul em 2020. Em seguida, no dia 7, às 19h, Rafa Rafuagi falará com o público sobre sustentabilidade nos projetos culturais. O músico, que tocará no Poa Jazz Festival 2019 apresentando o projeto inédito Rafuagi Jazz Combo, é fundador e coordenador da Associação da Cultura Hip Hop de Esteio, da Casa da Cultura Hip Hop de Esteio e também atua como consultor de projetos do Banco Interamericano de Desenvolvimento e coordenador da incubadora social na Fundação La Salle.
 
No dia 9, às 15h, o festival promoverá um debate sobre jornalismo cultural. A atividade terá participação dos jornalistas Zuza Homem de Mello, Carlos Calado, Carol Anchieta e Carol Zatt, e será mediada por Roger Lerina, procurando discutir perspectivas, inovações e novos caminhos para a profissão. Encerrando as discussões do festival neste ano, os produtores Ana Fagundes, Evandro Soares, Luciano Balen, Rafa Rafuagi e Camila Sequeira vão falar sobre políticas culturais e os diferentes caminhos para apresentar propostas para governos e organizações privadas no dia 11, às 19h. O encontro será mediado pelo curador do Poa Jazz Festival, Carlos Badia, e também terá participação de André da Rosa Pereira, executivo financeiro da Dufrio, e a visão da empresa sobre investimentos em patrocínios e apoios culturais. A Dufrio é parceira do Poa Jazz Festival em todas as cinco edições.
 
Masterclasses gratuitas para músicos
Assim como nas últimas edições, o Poa Jazz Festival ainda promoverá masterclasses gratuitas, oferecidas a músicos que têm interesse em aprimorar suas habilidades. As aulas acontecerão no Centro Cultural da UFRGS e serão ministradas por artistas que participarão dos shows da 5ª edição. No dia 8, às 10h, o tema será choro, com Mathias Pinto, integrante do Sexteto Gaúcho. E no dia 9 o público poderá participar de dois encontros: às 10h com o guitarrista holandês Jesse van Ruller, que tocará no festival ao lado do saxofonista Jasper Blom; e às 14h com o grupo Raiz de Pedra. As inscrições para as masterclasses podem ser feitas gratuitamente aqui.
 
Live painting e exposição do Atelier Errante
Sucesso na última edição do Poa Jazz Festival, o coletivo de artistas plásticos do Atelier Errante participará novamente do festival neste ano. Durante os dias 8 e 9 de novembro, o grupo estará fazendo uma live painting durante as apresentações musicais no Centro de Eventos do BarraShoppingSul e expondo trabalhos com a temática de jazz. O coletivo é formado por Gilmar Fraga, Pena Cabrera, Erly Almanza, Caroline Veilson, Bruno Tamboreno e Gus Bozzetti.

Homenageado
Mantendo a tradição de destacar grandes impulsionadores da cena musical que estão em atuação no país, o Poa Jazz Festival homenageará o jornalista e crítico de música Juarez Fonseca neste ano. Durante o evento, o público e os curadores do festival vão celebrar a chegada dos 50 anos de carreira do profissional.