Foto: Cris Lima/Divulgação

08

NOV

10

NOV
HORÁRIOS Diversos horários

Muovere Cia de Dança Contemporânea celebra 30 anos de fundação

O grupo realiza uma mostra com apresentações de espetáculos e atividades formativas de 8 a 10 de novembro, no Theatro São Pedro

VER GALERIA

A Muovere Cia de Dança Contemporânea comemora 30 anos de fundação em 2019 com mostra no Theatro São Pedro, de 8 a 10 de novembro, com apresentações de espetáculos e atividades formativas. São duas sessões de espetáculos, intervenção urbana e dois workshops.

A programação inicia nesta sexta (8/11), às 9h, com o workshop Tecnologia de Informação e Comunicação na Criação, na Produção e na Construção de Identidades, de Públicos e das Memórias da Dança, com o diretor, coreógrafo e bailarino Diego Mac, que é diretor artístico da companhia. A atividade propõe compartilhar e colocar em prática simulada mecanismos de criação e comunicação em meios digitais de projetos e produtos derivados do setor da dança, bem como estratégias de construção e manutenção de público e é voltada para estudantes e profissionais da dança e demais áreas artísticas.

São 25 vagas disponíveis com inscrições a R$ 30 que devem ser feitas através do email muovereciadedanca@gmail.com até 6 de novembro.

Às 13h, na faixa de segurança entre o Theatro São Pedro e o Palácio da Justiça, o público poderá conferir a intervenção urbana Desvio, uma performance criada para a rua em 2011. Teve sua montagem inspirada em três bairros de Porto Alegre com foco na pesquisa de movimentos corporais de pedestres, condutores de automotivos, comerciantes e moradores das comunidades, envolvendo os padrões de movimentos cotidianos e informais.

Com direção geral e coreográfica de Jussara Miranda e direção artística e sonoridades de Diego Mac, traz no elenco Annita Brusque, Denis Gosh, Didi Pedone e Juliana Rutkowski. Desvio já foi apresentada no no M.A.P.A.S Mercado de Las Artes Performativas del Atlántico Sur, Tenerife, Espanha em 2018 e este ano participou do Festival Encuentros de Junio, Guayaquil, Equador.

Às 15h o equatoriano Jorge Parra Landázuri, diretor e curador do Festival Encuentros de Junio, importante festival de dança de Guaiaquil, ministra uma palestra sobre Dança e Internacionalização na América Latina, colocando em debate a presença da dança brasileira, em especial do Rio Grande do Sul, no circuito internacional de eventos. O encontro é voltado para artistas e profissionais da dança, gestores culturais, produtores, distribuidores e programadores, com ingressos a R$ 30 e inscrições até 6 de novembro pelo email muovereciadedanca@gmail.com com 25 vagas disponíveis.

No sábado (9/11), às 21h, a Muovere apresenta a releitura do espetáculo Re-Sintos, criada especialmente para as comemorações dos 30 anos do grupo: R3sint0s. Com direção geral de Jussara Miranda e artística e sonora de Diego Mac em colaboração com os bailarinos Denis Gosch, Didi Pedone, Joana Amaral, Letícia Paranhos e Roberta de Savian, R3sint0s está na ordem dos espaços de resistência, de luta, sobrevivência e memória.

Entre 1998 e 2006, a pesquisa da Muovere focou em lugares como o Lar Santo Antônio e a Cavalaria Montada de Porto Alegre, no sentido de decifrar os “lugares”, suas relações de poder e controle. A partir de 2006, a pesquisa migrou para o sentido dos “espaços sociais”, privados e públicos, peça cuja direção dramatúrgica de Jezebel de Carli, com o seu pulso cardíaco e determinação, deu-se a prosa.

Encerrando a programação, no domingo (10/11), às 18h, o público poderá conferir o espetáculo Choking, resultado do projeto WEBCOREÔ, vencedor do Prêmio Funarte de Dança Klaus Vianna em 2014, que estreou no Instituto Ling em 2016 e reflete o interesse da Muovere em abordagens envolvendo dança e tecnologia.

Mediado por dispositivos e interfaces digitais, Choking foi criado a partir de questionamentos sobre as relações estabelecidas entre realidade e ficção na interação cotidiana com a internet. Apresenta um conjunto de peças coreográficas que dialogam sobre noções de movimento, sincronismo e anacronismo. Simultaneamente, ocupa-se da cena explorando as particularidades geoespaciais do espaço teatral, em tempo real. O espetáculo tem direção geral e coreográfica de Jussara Miranda, direção artística e sonoridades de Diego Mac e no elenco conta com Fellipe Resende, Luísa Dias Oliveira e Rafaela Machado.

Os ingressos para os espetáculos podem ser adquiridos online ou na bilheteria do teatro.

Mais informações na fanpage da Cia. 

Diversos horários

Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, s/nº – Centro Histórico)

R$ 30 (inteira) e R$15 (meia-entrada)