Foto: Divulgação

12

OUT

15

DEZ
HORÁRIOS quarta a domingo das 14h às 19h

Fundação Iberê Camargo inaugura novas exposições nacionais

"Território Oscilante", do carioca José Bechara, e itinerância da 33ª Bienal de São Paulo serão abertas neste sábado (12/10), às 14h. A entrada é franca

A Fundação Iberê inaugura neste sábado (12/10) a exposição Território Oscilante, do artista carioca José Bechara. A mostra reúne 26 obras de diversos momentos de uma trajetória 30 anos, desde as pinturas oxidadas, passando pelos exercícios fotográficos, pelos seus muitos pequenos desenhos de ateliê e suas potentes instalações com vidro.

Com a curadoria de Luiz Camillo Osório, Território Oscilante vai da fotografia à instalação, apostando no transbordamento da experiência poética para fora das convenções expressivas determinadas pela história da arte. A apropriação das mesas como superfície escultórica e a volta constante ao desenho como exercício gráfico mostram que a obra do artista está em constante interrogação.

José Bechara iniciou seus estudos em 1987, na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Quatro anos mais mais tarde, passou a integrar um ateliê coletivo na Lapa, centro do Rio de Janeiro, com Angelo Venosa, Luiz Pizarro, Daniel Senise e Raul Mourão. Mas foi somente em 1992, já em seu novo ateliê no bucólico bairro de Santa Teresa, que ele começou suas experimentações com suportes e técnicas diversificadas, até hoje uma característica marcante de seus trabalhos.

Em parceria com a Fundação Bienal, a Fundação Iberê promove uma das etapas do programa de mostras itinerantes da 33ª Bienal de São Paulo, realizada entre setembro e dezembro do ano passado. Em Porto Alegre serão apresentadas cerca de 40 obras de artistas, como Vânia Mignone, Antonio Ballester Moreno, Alejandro Corujeira e Sofia Borges. As exposições em circulação não replicam literalmente o que se viu na capital paulista, mas apresentam diferentes associações e relações a partir de recortes de obras e artistas.

Antes, no dia 10 de outubro, o crítico e curador italiano Jacopo Crivelli Visconti chega a Porto Alegre para uma fala sobre a programação da 34ª Bienal de São Paulo. O encontro ocorre às 17h, no auditório da Fundação, com entrada franca.

Escolhido pelo presidente da Fundação Bienal, José Olympio da Veiga Pereira, por meio de uma seleção entre cinco curadores inacionais e internacionais, Visconti já montou uma equipe para começar os trabalhos: curador-adjunto Paulo Miyada (curador, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo) e curadores convidados Carla Zaccagnini (artista, São Paulo-Malmo); Francesco Stocchi (curador de Arte Moderna e Contemporânea, Museum Boijmans Van Beuningen, Rotterdam); Ruth Estévez (curadora geral, Rose Art Museum, Boston; diretora, LIGA DF, Cidade do México).

A Itinerância da 33ª Bienal de São Paulo é uma iniciativa que chega em 2019 à sua quinta edição. Já percorreu 13 cidades, sendo duas no exterior, e recebeu um público total de 650 mil visitantes. Para a sua realização, foram firmadas parcerias inéditas com a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer do Governo do Espírito Santo (ES), o Museu Nacional (DF), a Fundação Iberê Camargo (RS) e o Museo de Antioquia, em Medellín (Colômbia). Também foram renovadas parcerias com o Sesc SP, a Fundação Clóvis Salgado (MG) e o Museu de Arte Murilo Mendes (MG).

 

Serviço

Território Oscilante – José Bechara
33ª Bienal de São Paulo - Itinerância Porto Alegre
Abertura:
12 de outubro | Sábado | 14h
Local: Átrio e 2º e 3º andares da Fundação Iberê
Visitação à Território Oscilante: até 15 de dezembro
Visitação à 3ª Bienal de São Paulo - Itinerância Porto Alegre: até 24 de novembro
Entrada Franca

quarta a domingo das 14h às 19h

Fundação Iberê Camargo (Avenida Padre Cacique, 2000)

Entrada franca