Matinal assinantes

Cine Esquema Novo – Arte Audiovisual Brasileira 2019 divulga selecionados da Mostra Competitiva Brasil

Equipe curatorial do festival selecionou 33 obras entre filmes, videoinstalações e performance

O Cine Esquema Novo – Arte Audiovisual Brasileira 2019 divulga os selecionados para a Mostra Competitiva Brasil do evento que ocorre de 21 a 27 de novembro em Porto Alegre. Do total de 703 inscritos, sendo 590 curtas e médias-metragens, 94 longas e 19 videoinstalações, videoperformances e performances, 33 obras foram escolhidas para integrar a principal mostra da programação do festival. Foram mais de 220 horas de material que foram avaliadas e selecionadas pelo time de curadores formado por Gustavo Spolidoro, Jaqueline Beltrame, Ramiro Azevedo e Vinicius Lopes.

Serão 28 obras exibidas em sala de cinema, uma performance e quatro videoinstalações, que estarão na programação da Cinemateca Capitólio Petrobras e no Goethe-Institut Porto Alegre, correalizador do evento. A seleção conta com nove projetos assinados por duos ou grupos, 12 realizadoras e 29 realizadores. Temáticas como feminismo, empoderamento e representatividade negra, política atual, colonialismo, questões indígenas, pertencimento, memória, imigração, identidade queer, acessibilidade, entre outras, pautam os títulos selecionados de dez Estados brasileiros e quatro produções assinadas por brasileiros realizadas no exterior (ou em coprodução internacional).

A lista integra títulos como A Cristalização de Brasília, de Guerreiro do Divino Amor, artista contemplado com o Prêmio Pipa 2019 e que participa pela segunda vez do festival, Swinguerra, produzido para representar o Brasil na 58ª Bienal de Veneza, e Rise, vencedor de melhor curta-metragem da Berlinale em 2018, ambos de Bárbara Wagner e Benjamin de Burca, também poderão ser conferidos pelo público do CEN 2019. A brasiliense, radicada no Recife, e o alemão, também baseado na capital pernambucana, são conhecidos por pesquisarem as complexas relações entre manifestações culturais populares, identidade, corpo e gênero.

A Mostra Competitiva premiará ao final do evento o Grande Prêmio Cine Esquema Novo 2019, com uma escultura assinada por Luiz Roque, criada especialmente para o festival, além de prêmios em serviços da Locall, KF Studios e TECNA/PUCRS. O júri desta edição deverá ser divulgado em breve.

Pelo terceiro ano o designer Gustavo Panicchi assina a arte do festival, que em 2019 traz referências anarquistas e dadaístas.

– A arte desta edição foi inspirada no movimento dadaísta e suas refrações nos dias atuais. A estética da colagem, do uso misturado de tipografias, de desalinhamentos, caos, desordem busca recuperar os preceitos de protesto do movimento que visava se afastar dos meios convencionais de fazer arte. Em meio a um mundo cada vez mais polarizado que busca rotular o certo e o errado, a identidade deste ano visa homenagear aqueles que a despeito de possíveis padrões, criam algo livre – revela Gustavo.

 

Selecionados

A Cristalização de Brasília - Guerreiro do Divino Amor

A Mentira - Klaus Diehl e Rafael Spínola

A Palavra de Deus - Katrina Vernice

A Rosa Azul de Novalis - Rodrigo Carneiro e Gustavo Vinagre

Aurora – Renata Spitz

Aymberê - Duo Strangloscope + Rodrigo Ramos

Bem no Meio do Céu - Isabella Raposo e Thiago Brito

Bicha-Bomba - Renan de Cillo

Caçador - Leonardo Sette

Corre quem Pode, Dança quem Aguenta - Welket Bungué

De Longe, Ninguém Vê o Presidente - Rená Tardin

Enquanto Estamos Aqui - Clarissa Campolina, Luiz Pretti

Intervenção Jah - Welket Bungué

Jogos Dirigidos - Jonathas de Andrade

Looping - Maick Hannder

Magalhães - Lucas Lazarini

Mirante - Rodrigo John

Negrum3 - Diego Paulino

Noh - Giovanni Manzi

O Lucas Chamou o Mar - Ani Cires

O Mundo É Redondo pra Ninguém se Esconder nos Cantos – Parte I: Refúgio - Leandro Goddinho

O Mundo É Redondo pra Ninguém se Esconder nos Cantos – Parte II: O Beijo - Leandro Goddinho

Pedra do Medo – Patricia Black

Pela Luz do Teu Olhar - Flávia Aguiar

Polis - Rafael Baptista

Quando Elas Cantam - Maria Fanchin

Rise - Bárbara Wagner e Benjamin de Burca

Rua Guaicurus - João Borges

Sem Título # 5 :A Rotina Terá Seu Enquanto - Carlos Adriano

Sete Anos em Maio - Affonso Uchôa, Rafael dos Santos Rocha, João Dumans

Swinguerra – Barbara Wagner e Benjamin de Burca

Thinya  - Lia Letícia

Tragam-me a Cabeça de Carmen M - Felipe Bragança e Catarina Wallenstein