"Foro Íntimo" estreia nos cinemas

Longa aborda o enclausuramento de um juiz em seu próprio gabinete, em um país assolado pela corrupção de todos os lados

Dirigido por Ricardo Mehedff, Foro Íntimo estreia nesta quinta (26/9) nas cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Palmas e Teresina.

Depois de percorrer dezenas de festivais internacionais, nos quais angariou diversos prêmios como Melhor Filme Estrangeiro no London International Film Festival, o primeiro longa-metragem do premiado diretor Ricardo Mehedff chega aos cinemas brasileiros, com produção da VFilmes, coprodução da Hungry Man e distribuição da Embaúba Filmes

A ideia do filme, segundo Mehedff que também assina o roteiro, surgiu a partir de uma matéria de jornal:

– Em 2012 eu li uma matéria sobre um juiz federal do Mato Grosso do Sul que foi forçado a viver dentro do fórum durante seis meses. Quando comecei a pesquisar, descobri que tinha um juiz em Porto Alegre que também havia sido ameaçado de morte e teve que dormir em seu local de trabalho, enquanto sua família havia sido realocada na Argentina, descobri também um outro caso desse em Manaus.

Para a construção da narrativa, o diretor conta que entrevistou um juiz aposentado que havia julgado um processo de tóxicos e entorpecentes, semelhante ao caso abordado no filme. 

À época que o projeto começou a ser desenvolvido, ainda não haviam surgido as polêmicas em torno do sistema judiciário brasileiro.

– Hoje, me espanta o quanto algumas cenas e situações se aproximam da realidade. O filme traz a figura de um juiz, como um ser humano que faz coisas certas e erradas; algo que vem sendo, com toda razão, bastante questionado no Brasil. E levanta a questão da imparcialidade, ao mostrar um pouco da relação promíscua, antiética e corrupta que ocorre entre o juiz e o promotor do caso que está julgando – comenta Mehedff, que buscou fazer um filme aberto, retratando uma circunstância.

O longa acompanha a rotina do juiz Dr. Teixeira durante 24 horas nas dependências do fórum, que se tornou sua casa há meses, onde se alimenta, dorme e toma banho. Ameaçado de morte por criminosos sob seu julgamento, ele se encontra refém do sistema legal, vivendo constantemente vigiado e acompanhado por seguranças da polícia federal.  

Gustavo Wernek, ator com ampla carreira no teatro, dá vida ao protagonista. A escolha se deu sem a realização de testes, como lembra o diretor:

– Eu já conhecia e admirava seu trabalho. Por acaso, ele estava em cartaz em Belo Horizonte com a peça Sarabanda, adaptação do filme do Bergman, e assistindo à peça eu soube que ele era o ator certo para o filme. Convidei, ele aceitou de pronto e mergulhou de cabeça no personagem. Frequentou comigo o Fórum Lafayette e chegou a passar alguns dias com um juiz, numa vara criminal, para sentir e entender o dia a dia. 

Neste momento, em que o judiciário se tornou protagonista do noticiário brasileiro, o diretor comenta sua expectativa em relação ao longa:

– Gostaria que o filme instigasse, para além de uma discussão política, uma reflexão sobre o sistema judiciário brasileiro e todas as suas contradições. Após frequentar diversos fóruns de justiça e conversar com inúmeros magistrados, enxergo o sistema judiciário em um estado de adoecimento, por vezes incapaz de agir de forma clara e imparcial. 

 

Confira o trailer de Foro Íntimo: