Foto: Divulgação

31

AGO
HORÁRIOS Sábado 15h

Fundação Iberê promove seminário sobre o Grupo de Bagé

O evento será neste sábado (31/8), às 15h, com a historiadora da arte Andréia Duprat e o professor Paulo Gomes. A entrada é gratuita

Dentro da programação que antecede a abertura da exposição Grupo de Bagé, no dia 30 de novembro, a Fundação Ibere promove neste sábado (31/8) o seminário Grupo de Bagé, com a historiadora da Arte Andréia Duprat e Paulo Gomes, professor do Instituto de Artes da UFRGS.

O tema vai ao encontro da dissertação de mestrado de Andréia: Clube de Gravura de Porto Alegre e Revista Horizonte (1949 – 1956): Arte e Projeto Político, sobre a ação de um grupo de artistas vinculados ao projeto cultural do Partido Comunista do Brasil que dedicou sua produção para a popularização da arte como meio de conscientização política. Vasco Prado, Glênio Bianchetti, Carlos Scliar, Danúbio Gonçalves e Glauco Rodrigues tinham na gravura um meio privilegiado para essa difusão, procurando explorar temas da cultura popular e vinculá-los a uma pauta de luta contra a exploração capitalista e o imperialismo norte-americano.

Enquanto o Clube de Gravura de Porto Alegre era o principal espaço de articulação para esses agentes, a revista Horizonte colocava-se como veículo para circulação de imagens e de promoção de debates vinculados a esse projeto.

Paulo Gomes abordará a produção gráfica do Rio Grande do Sul nos anos 1960 até a contemporaneidade: o alinhamento da produção local com as tendências internacionais; a excelência na fatura e no domínio técnico e a pesquisa de materiais e técnicas de reprodutibilidade. São fatores que mantêm a produção em constante variação, em avanço e em sintonia com as conquistas tecnológicas e temáticas do seu tempo.

No dia 30 de novembro, a Fundação Iberê inaugura a exposição Grupo de Bagé, com uma série de pinturas, aquarelas, gravuras, desenhos, livros e revistas de Glênio Bianchetti, Carlos Scliar, Danúbio Gonçalves e Glauco Rodrigues, que serviu de estímulo para que surgissem vários clubes de gravura pelo país nos anos de 1950 e de 1960 e continua sendo uma das expressões artísticas de destaque no panorama das artes plásticas do Brasil e no Exterior.

Sábado 15h

Fundação Iberê Camargo (Avenida Padre Cacique, 2000)

Entrada franca