Elisa T. Martins e Cássio Sauer. Foto: Carine Wallauer/Divulgação

Sauermartins está entre os 10 escritórios de arquitetura mais promissores do mundo

A seleção foi realizada pela Trienal de Lisboa e privilegia arquitetos com até 35 anos

O sauermartins, escritório de arquitetura fundado por Cássio Sauer e Elisa T. Martins, com sede em Porto Alegre, foi um dos 10 escolhidos pela Trienal de Lisboa – um dos eventos de arquitetura mais reconhecidos no mundo – como finalista da terceira edição do prêmio Début. A premiação tem como objetivo impulsionar novos talentos da arquitetura, valorizando as carreiras ainda em construção e dando voz a novas formas de ver o mundo e pensar a arquitetura.

Para os sócios, a presença nesta lista representa uma nova etapa.

– Para nós é incrível estar nesta seleção, que reconhece a importância do trabalho que temos feito – comemora Elisa.

– Com essa lembrança nos damos conta que o quase artesanal que fazemos a cada projeto tem muito valor – resume Cássio. 

O sauermartins tem sua produção baseada na prática exploratória e investigativa que interage com as restrições apresentadas, buscando uma linguagem própria capaz de discutir relações entre teoria e prática. Durante sua trajetória o escritório, em conjunto com seus parceiros, já recebeu diversos prêmios em concursos de arquitetura entre eles o primeiro lugar para a nova biblioteca da Faculdade de Direito da USP (2013), a revitalização da Praça Beira-Mar (2016), a reabilitação urbana do centro histórico da cidade de São José (2014), a sede do Senge/RS (2014) e foi finalista do concurso internacional para o centro comunitário Centro de Liderança de Jovens e Mulheres, no Rio de Janeiro (2010). O escritório participou também da 16ª Bienal de Arquitetura de Veneza (2018) com projetos expostos na mostra Young Architects in Latin America e no pavilhão brasileiro, na exposição Muros de Ar.

A entrega do prêmio Début será realizada em outubro, em Portugal, durante a Trienal de Lisboa. Do Brasil, além do sauermartins, o gru.a, do Rio de Janeiro, foi um dos escolhidos.

Fazem parte da lista de selecionados também os seguintes escritórios: Bast (França), Bonell+Dòriga (Espanha), COMUNAL: Taller de Arquitectura (México), Lacol (Espanha), LANZA Atelier (México), Lluís Alexandre Casanovas Blanco (EUA), Norman Kelley (EUA) e SUPERVOID Architects (Itália).