Eduardo Srur disponibiliza versão digital de “Manual de Intervenção Urbana”

A partir desta segunda-feira (5/8), o público terá acesso ao e-book no site do artista visual

VER GALERIA

Lançado em 2012, pela BEĨ Editora, o livro Manual de Intervenção Urbana, do artista visual Eduardo Srur, foi relançado nesta segunda (5/8), em formato e-book, acessível no site para todos os interessados. A versão digital e gratuita ficará disponível, por tempo limitado, para que o público possa ter acesso à leitura e pesquisa online. 

O livro teve sua edição esgotada em 2014. A obra conta a história de mais de 16 anos de carreira do artista e contextualiza cada uma de suas intervenções, mostrando como foram feitas e que impacto provocaram na cidade.

– Meu interesse pelo projeto surgiu porque o livro físico esgotou e ainda assim, muita gente me cobrava a leitura. O livro oferece ao cidadão comum a possibilidade de lançar um novo olhar sobre a paisagem urbana que o circunda – explica Eduardo Srur.

No e-book, os internautas poderão ler sobre a concepção e desdobramento de obras como PETs, de 2008, que consistiu na instalação de 20 garrafas pets gigantes nas margens do rio Tietê; Sobrevivência, também lançada em 2008, em que o artista espalhou coletes salva-vidas em 16 monumentos paulistanos para “reativar visualmente elementos da história, da arquitetura e do convívio social da  cidade”, nas palavras de Srur; Touro Bandido, intervenção não autorizada nas vacas da Cow Parade; e A Arte Salva, de 2011, em que 360 boias foram jogadas no espelho d’água do Congresso Nacional, em Brasília – entre outras inesquecíveis ações já realizadas por Srur.

Eduardo Srur nasceu em 1974, em São Paulo, onde vive e trabalha. O artista trabalha com a linguagem de pintura desde os anos 1990 e se destacou nas intervenções urbanas.

Suas obras se utilizam do espaço público para chamar a atenção para questões ambientais e para o cotidiano nas metrópoles, sempre com o objetivo de ampliar a presença da arte na sociedade e aproximá-la da vida das pessoas. A cidade é o seu laboratório para a pratica de experiências artísticas.