Foto: Luciana Zacarias/Divulgação

19

JUL

21

JUL
HORÁRIOS Sex a dom às 20h

Espetáculo “Entrega para Jezebel” aborda transfobia e racismo

A montagem do Teatro do Indivíduo estará em cartaz na Sala Carlos Carvalho, da CCMQ, de 19 a 21 de julho, às 20h

Depois de três temporadas em São Paulo, chega a Porto Alegre a história de uma travesti que alterna o seu tempo cuidando do filho adotivo de dia e tentando ganhar dinheiro à noite. Esse é o ponto de partida de Entrega para Jezebel, montagem do Teatro do Indivíduo, grupo paulista que tem direção de Rodolfo Lima e conta no elenco com Valéria Barcellos, Clodd Dias (ambas atrizes negras e transexuais) e Daniel Sapiência.

Bibi Santos completa o trio de artistas negras na ficha técnica, sendo responsável pela contrarregragem. A peça estará em cartaz na Sala Carlos Carvalho, da CCMQ, de 19 a 21 de julho, às 20h.

O espetáculo mostra a vida de Jezebel, uma travesti que tem como maior desejo ser mãe, mas que vive à sombra da transfobia. A maternidade é o ponto nevrálgico do enredo, já que ela cuida do filho de uma amiga, que retorna um tempo depois querendo reaver a guarda, fazendo com que o mundo de Jezebel desmorone.

Para o diretor Rodolfo Lima, a peça propõe um diálogo intimista e poético entre o público e as artistas selecionadas para o trabalho sobre o universo de mulheres transexuais.

– Jezebel sonha em viver dentro do arquétipo do gênero feminino, que condiciona a mulher a uma casa, um marido, filhos e quem sabe virar uma artista famosa. Porém, a travestilidade e a falta de oportunidade são empecilhos para a concretização de seus sonhos. O que está guardado para Jezebel diante da violência que sofre diariamente? Ela canta nas horas vagas, mas quem ouve o que ela tem a dizer? Travesti pode ser mãe? Pode ser artista? Consegue ter um relacionamento estável? – indaga ele.

Os ingressos podem ser adquiridos no local.

Sex a dom às 20h

Casa de Cultura Mário Quintana (Rua dos Andradas, 736)

R$ 15 a R$ 30