Foto: Luis Paulot/Divulgação

Espetáculo vencedor do Prêmio Funarte realiza temporada no RJ e SP

"Espaço Aracabouço", do Rio Grande do Sul, assinado pelo artista Gabriel Martins, estabelece um jogo entre o virtuosismo nos malabares e a simples manipulação do objeto

VER GALERIA

Contemplado com o Prêmio Funarte para circulação de espetáculos circenses (2018), a montagem Espaço Aracabouço, de Porto Alegre (RS), realiza sessões e oficinas nos espaços Circo Crescer e Viver (RJ) e no Centro Cultural Tendal da Lapa (SP) e no Teatro Rural de Piracaia (SP) no mês de julho.

Na montagem o malabarismo é a principal fonte para a criação. Através da execução de procedimentos definidos pelo artista, o trabalho é construído em diálogo com a dança e a performance, buscando instaurar, assim, um espaço no qual as relações entre corpo(s) e objeto(s) são mais que possibilidades. Martins estabelece um jogo que vai desde uma demonstração de habilidades virtuosas, até a mais simples tarefa de manipulação. O público, disposto ao redor da cena, em arena, compartilha de perto a exposição deste “arcabouço".

A configuração dessa proposta se dá através da execução de procedimentos definidos pelo malabarista-performer, no qual o público se depara com “o todo” sem nenhum resquício escondido, o corpo em cena expandido.

– A proposta desta produção é se entregar ao risco e as oposições presentes no malabarismo – explica Gabriel Martins.

A montagem também foi contemplada com o Prêmio Funarte Caixa Carequinha de Estímulo ao Circo para criação em 2014, tendo sua estreia no mês de outubro de 2015 na cidade de Porto Alegre. Por possuir uma estética híbrida entre circo e dança, a montagem recebeu duas indicações em 2015 para o Açorianos de Dança de Porto Alegre 2015 - prêmio concedido pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre - nas categorias iluminação e cenário, recebendo o prêmio de Melhor Iluminação.

A iluminação é constituída por 16 lâmpadas tubulares dispostas no formato de retângulo, delimitando o espaço cênico e criando diversas formas geométricas.

O artista também ministra a oficina Diálogos entre corpos e objetos, nos espaços Centro Cultural Tendal da Lapa e Circo Crescer e Viver. Por meio de uma metodologia que explora conceitos de malabarismo afim de criar uma percepção global do objeto e suas possibilidades, serão realizados jogos e exercícios com bolas de malabarismo.

A proposta será guiada pelo artista Gabriel Martins que utilizará uma abordagem exploratória de movimento a partir dos conteúdos selecionados.

Gabriel Martins é formado pela Escola Nacional de Circo como bolsista da Fundação Nacional de Artes – FUNARTE – (2011/2012) e licenciado em Educação Física pela UFRGS (2016). É curador, desde 2017, do projeto de Circo chamado Cirquintana da Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre (RS).